Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Demitiu, parou! 12/02/2015 | 13:41

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Metalúrgicos da GM voltam à fábrica e convocam luta por emprego

Trabalhadores aprovaram o envio de uma carta às centrais sindicais do país, propondo a construção de um Dia Nacional de Paralisação

Os metalúrgicos da General Motors de São José dos Campos que estavam em lay-off retornam ao trabalho nesta sexta-feira, dia 13. Eles estavam fora da fábrica desde setembro do ano passado e têm estabilidade garantida até o dia 7 de agosto.

Em assembleia realizada nesta quinta-feira, que reuniu cerca de 400 trabalhadores, o Sindicato dos Metalúrgicos deu início à luta por estabilidade no emprego para todos os funcionários da GM. O Sindicato quer dar início às negociações com a montadora sobre esta reivindicação. Agora, a ordem é: demitiu, parou!

Os trabalhadores aprovaram o envio de uma carta (veja íntegra abaixo) a todas as centrais sindicais do país, propondo a construção de um Dia Nacional de Paralisação contra as demissões que têm ocorrido, especialmente nas montadoras. No ano passado, foram fechados 12 mil postos de trabalho no setor.

A carta propõe ainda paralisações contra a política de ajuste fiscal do governo Dilma e as medidas provisórias 664 e 665, que reduzem o acesso ao seguro-desemprego, auxílio-doença e pensão por morte.

A luta também será para pressionar a presidente Dilma Rousseff (PT) a adotar medidas em defesa do emprego, como editar uma medida provisória determinando a estabilidade no emprego e impedindo remessa de lucros ao exterior por parte das multinacionais que demitirem.

PDV
A GM prorrogou o Programa de Demissão Voluntária (PDV) para esta sexta-feira. Ele foi aberto no dia 2 de fevereiro para os trabalhadores de todos os setores da fábrica e deveria ter se encerrado dia 10.

“A volta dos companheiros do lay-off é uma importante vitória. É muito comum o lay-off terminar em demissão. Aqui, o acordo que o Sindicato assinou com a montadora não permitiu que isto acontecesse. Mas a luta ainda não acabou. Vamos fortalecer as mobilizações em defesa do emprego e pra isso estamos convocando todas as centrais sindicais a se somarem a nossa luta. Não aceitaremos nenhuma demissão”, afirma o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

O lay-off na GM estava em vigor desde o dia 8 de setembro e terminou no último dia 9, com um total de 798 trabalhadores. A GM possui cerca de 5.300 trabalhadores em São José dos Campos.
 

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®