Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

General Motors 10/09/2014 | 14:55

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Trabalhadores em lay-off se organizam em defesa do emprego

Sindicato vai manter equipes para atender e orientar esses companheiros

Os metalúrgicos da GM que estão em lay-off reuniram-se na manhã desta quarta-feira, dia 10, para dar início à organização da luta em defesa do emprego e esclarecer todas as dúvidas em relação a esse período de suspensão de contrato de trabalho.

Com o salão lotado, dirigentes e advogados do Sindicato informaram os trabalhadores sobre seus direitos. A maioria dos metalúrgicos que estão em lay-off é formada por lesionados e tem estabilidade garantida.

O lay-off começa na segunda-feira, dia 15, junto com o curso de qualificação ministrado no Senai, e termina em fevereiro de 2015. Durante esse período, os trabalhadores receberão o salário integral (parte paga pelo governo federal e parte paga pela GM) e terão direito a todas as conquistas obtidas na Campanha Salarial.

O Sindicato vai manter equipes na secretaria de saúde e no departamento jurídico para atender e orientar esses companheiros.

Luta de todos
Mesmo com a suspensão do contrato de trabalho, os metalúrgicos em lay-off são parte fundamental da categoria e de nossas lutas. Todos estão, inclusive, convocados para participar da assembleia geral da Campanha Salarial, que acontece neste sábado, dia 13.

“O lay-off é um mecanismo que favorece os patrões, que se beneficiam com a redução de custos. Nossa luta é por estabilidade no emprego e pela redução da jornada para 36 horas semanais. Desde que esses 930 trabalhadores deixaram a fábrica, quem ficou teve de fazer hora extra para dar conta da produção.

Por isso, vamos nos organizar para garantir o emprego de cada um desses trabalhadores”, afirma o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

Em todo o país, as montadoras têm realizado graves ataques contra a classe operária, com demissões, férias coletivas e lay-off. Mesmo assim, os sindicatos vinculados à CUT, Força Sindical e CTB não têm organizado os trabalhadores para lutarem por emprego e direitos.

Já nosso Sindicato permanece, como sempre esteve, à frente de uma ampla campanha por estabilidade no emprego para trabalhadores de empresas que recebem incentivos fiscais, como é o caso das montadoras. Entre 2012 até o final de 2014, o governo federal terá aberto mão de R$ 11 bilhões em benefícios fiscais para o setor automotivo.

“Queremos convocar todas as centrais e sindicatos para se somarem à nossa luta e romperem com a parceria com patrões e governos. Os sindicatos têm o papel de defender os direitos dos trabalhadores, e não atender aos interesses dos empresários. Agora é hora de unificar a luta em defesa do emprego”, ressalta Macapá.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®