Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Artigo 10/06/2014 | 12:10

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Na Copa vai ter luta

Artigo publicado no Jornal O Vale desta terça-feira, dia 10

Antonio Ferreira de Barros, o Macapá


Quando a Fifa anunciou que iríamos sediar a Copa do Mundo em 2014, certamente ninguém imaginava que sete anos depois o Brasil seria outro, completamente diferente daquele de 2007. Naquele ano, ainda não estávamos acostumados a ver as grandes manifestações populares que hoje, felizmente, tomam conta do país.

Na época, o governo Lula afirmava que a Copa traria benefícios para o Brasil e que seria bancada pela iniciativa privada, sem danos aos cofres públicos. Uma grande piada que custou quase R$ 30 bilhões ao país.

Às vésperas do Mundial, continuamos assistindo ao descaso com que o governo Dilma, Lula, FHC e todos os seus antecessores sempre trataram o povo brasileiro.

Os serviços públicos são de péssima qualidade. Cansamos de nos conformar com hospitais que não garantem o mínimo de dignidade a seus pacientes. Ou com escolas em que professores e estudantes são penalizados com a falta de uma política que realmente valorize a educação.

Estamos cansados também de pagar por um sistema de transporte caro e precário, em que viajar em pé e espremido nos ônibus durante horas é regra, não exceção.

Esses são apenas alguns dos muitos problemas enfrentados pelo povo brasileiro. E é esse mesmo povo que está saindo às ruas para protestar, assim como aconteceu em junho de 2013 – um marco histórico que não foi visualizado pelo então presidente Lula em 2007.

Não se trata de oportunismo, como dizem alguns. Trata-se de uma oportunidade de mostrar ao resto do mundo que este não é um país tão divertido. A ampla maioria da população não tem dinheiro para frequentar estádios de futebol. As favelas não são motivo de orgulho. São lugares em que milhares de pessoas vivem sem água potável, com esgoto a céu aberto, sofrem com a violência policial e se alimentam mal.

Em São Paulo, estamos vendo a truculência com que o governador Geraldo Alckmin (PSDB) está tratando os metroviários. A esse governo, deixo aqui meu repúdio.

Não é por acaso que 42% da população é contrária à realização da Copa do Mundo no Brasil. Embora os números já tenham sido exaustivamente divulgados, não custa dar uma relembrada: a reforma do Maracanã custou R$ 1 bilhão e foi financiada com dinheiro público para depois ser entregue ao capital privado. Com a desoneração fiscal exigida pela Fifa e que beneficiará principalmente as construtoras, o governo deixará de arrecadar R$ 1,1 bilhão. Os estádios custaram R$ 8,9 bilhões, dinheiro que poderia ser usado na construção de 150 hospitais.

É por tudo isso que as manifestações vão acontecer, inclusive com greves da classe trabalhadora. Por mais que a presidente Dilma tente nos convencer do contrário, não estamos satisfeitos e vamos lutar para que as mudanças cheguem o quanto antes.

Não há dúvidas de que essa será uma Copa política, em que a popularidade da presidente Dilma está sendo colocada a toda prova. Dilma não vai fazer o discurso de abertura do Mundial. Sabe que corre sérios riscos de ser vaiada, como aconteceu na Copa das Confederações. Dificilmente, a presidente vai recuperar a popularidade pré-manifestações.

A explicação para a desaprovação é simples: Dilma não atendeu às reivindicações levadas às ruas no ano passado. Ao contrário, a presidente continuou com sua política econômica em que os empresários são os grandes beneficiados.

É hora de virar o jogo! Dia 12 de junho, vamos novamente às ruas para lutar por mudanças.

Antonio Ferreira de Barros é presidente do Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos

 

 



 

 

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®