Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Assembleia na Faria Lima 29/04/2014 | 12:08

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Trabalhadores da Embraer rejeitam aumento de 100% no convênio

Funcionários também não aceitaram o valor e a forma de pagamento da PLR e aprovaram estado de mobilização

Em assembleias realizadas na manhã desta terça-feira, dia 29, os trabalhadores da Embraer rejeitaram o aumento de 100% no valor do desconto do convênio médico da empresa. Também foram rejeitados o valor e a forma de pagamento da PLR 2013 e a jornada de terça a sábado.

As assembleias, que reuniram 6 mil trabalhadores, atrasaram as entradas do primeiro turno e do administrativo, na unidade Faria Lima. Foi cerca de meia hora de atraso em cada turno.

Os trabalhadores votaram permanecer em estado de mobilização e exigir que a empresa abra negociação com o Sindicato sobre as mudanças no convênio.

“A participação dos trabalhadores nestas assembleias foi muito boa e importante. Vai ser a nossa luta e mobilização que vai barrar esse aumento abusivo no valor que pagamos para o tratamento da nossa saúde e de nossas famílias”, avaliou o vice-presidente do Sindicato, Herbert Claros da Silva.

Na semana passada, a Embraer divulgou o novo convênio médico com um reajuste de 100% nas mensalidades para os funcionários, que também passariam a pagar parte do valor das consultas e dos exames. Em nenhum momento, a empresa consultou os trabalhadores.

PLR
Os trabalhadores também rejeitaram a forma como a Embraer paga a PLR (Participação nos Lucros e Resultados), sem negociar com o Sindicato e passar pela aprovação de assembleias.

O cálculo usado pela Embraer contraria a proposta do Sindicato, que defende que a PLR seja distribuída em partes iguais e equivalente a 25% do lucro operacional da empresa, fechado em R$ 1,6 bilhão, em 2013. Se essa fórmula fosse usada, cada trabalhador receberia R$ 23.202.

Hoje a PLR refere-se a 12,5% do lucro líquido da Embraer (R$ 777 milhões) e é proporcional ao salário. Pelo cálculo atual, um funcionário com o salário médio de R$ 3 mil receberá cerca de R$ 4.520 no ano (somando-se primeira e segunda parcela). Para efeito de comparação, os trabalhadores da General Motors receberam, em 2013, R$ 16 mil.

Outras reivindicações
A assembleia rejeitou ainda a jornada de terça a sábado, imposta pela companhia em alguns setores da fábrica, sem negociação com o Sindicato. Os trabalhadores também aprovaram solicitar ao governo Dilma que atenda o Sindicato nas reivindicações contra o processo de desnacionalização da produção da Embraer.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®