Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Protesto 01/07/2011 | 11:01

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Manifestantes lotam Câmara de São José contra homofobia e reajuste

Cerca de 250 pessoas ocuparam a galeria da Câmara de São José dos Campos

A galeria da Câmara Municipal de São José dos Campos foi tomada nesta quinta-feira, dia 30, por mais de 250 manifestantes que protestaram contra dois projetos vergonhosos. Um deles prevê o reajuste salarial de vereadores em mais de 80%. O outro quer proibir a distribuição de materiais que promovam a discussão sobre a homossexualidade.

Embora nenhum dos dois tenha ido para votação naquela sessão, a campanha contra a aprovação continua. “Este tipo de projeto costuma ser votado às escuras, por isso não podemos perdê-los de vista. A pressão popular já fez os vereadores recuarem e adiar a votação o que é uma vitória. Mas vamos continuar lutando para que os dois sejam derrubados”, afirma o diretor do Sindicato Renato Bento Luiz.

Entretanto, outro dois outros projetos que beneficiam políticos, e nem mesmo estavam na pauta, entraram para votação de última hora. Um deles concede gatilho salarial, anual, ao prefeito, vice e os 27 secretários de governo. A medida valerá já a partir do próximo gatilho do funcionalismo.

O outro projeto muda o sistema de convocação de suplentes. Agora, cada vereador que faltar à sessão por motivo de saúde ou por estar representando a Câmara em outro lugar poderá convocar o suplente. Detalhe: para cada convocação, ele receberá o valor de R$ 1 mil.

Na última terça, dia 28, a CSP-Conlutas, entidades sindicais como o Sindicato dos Metalúrgicos e partidos de esquerda como o PSTU também realizaram um ato na Câmara de Jacareí contra o aumento de vereadores aprovado na cidade.

Homofobia

O projeto homofóbico, de autoria do vereador tucano Cristóvão Gonçalves, foi retirado da pauta durante a sessão. Assim que foi anunciada a retirada, os manifestantes comemoraram com palavras de ordem e aplausos. “Em São José, eu não aceito, abaixo o preconceito”, gritavam todos.

Os manifestantes também realizaram um minuto de silêncio em memória da travesti Suzy, assassinada recentemente em Eugênio de Melo.

“O projeto do vereador Cristóvão Gonçalves em nada colabora para acabarmos com a violência contra homossexuais. Ao contrário, é um projeto homofóbico, preconceituoso e que não pode ser aprovado”, afirma o diretor do Sindicato Adilson dos Santos.

O manifesto foi organizado pela CSP-Conlutas, Sindicato dos Metalúrgicos, Sindicato dos Trabalhadores dos Correios, Admap, Must e PSTU.

 

 

 

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®