Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Luta e resistência 29/06/2011 | 10:02

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Com muita luta, trabalhadoras da Everel garantem direitos

Empresa terá de pagar indenização a todas as funcionárias demitidas

Após seis dias de mobilização, as  trabalhadoras da Everel conseguiram arrancar da empresa a garantia de pagamento de todos os direitos trabalhistas, além de uma indenização para todas as funcionárias demitidas. A empresa anunciou o fechamento da fábrica em São José dos Campos e a demissão das cerca de 120 funcionárias.

Para evitar qualquer tipo de calote, as trabalhadoras foram pra cima da empresa e montaram acampamento na fábrica. Após mais de dez horas de negociações entre Sindicato, comissão de trabalhadoras e Everel, foi assinado um acordo para pagamento das verbas rescisórias em até 90 dias e R$ 2 mil de indenização a ser paga em 15 de março de 2012.

Também está garantida uma antecipação de R$ 600, em 40 dias, e o pagamento do salário de julho. Ficaram garantidos ainda os direitos das trabalhadoras com estabilidade, como gestantes, em período de pré-aposentadoria e lesionados.

A Everel possuía 128 trabalhadoras. Destas, 110 já estão demitidas. As 18 restantes receberão propostas de transferência para a planta de Guararema. Caso elas não aceitem, serão demitidas com os mesmos direitos das companheiras.

O acordo foi assinado na Justiça do Trabalho. No início das negociações, a Everel havia condicionado o pagamento das dívidas somente após a venda de um terreno, o que foi rejeitado pelo Sindicato e pelas trabalhadoras.

O juiz Marcelo Garcia Nunes, da 4ª Vara do Trabalho de São José dos Campos, decretou o arresto de todos os bens da empresa, até que as dívidas sejam integralmente quitadas.

Mobilização
As trabalhadoras permaneceram em vigília na fábrica durante cinco dias para evitar que a empresa deixasse a cidade sem quitar todas as suas dívidas trabalhistas, já que, desde a semana passada, havia fortes rumores sobre o fechamento da unidade.

Foram dias de muita resistência e luta. “Apesar do frio e cansaço, as trabalhadoras não pararam de lutar e deram exemplo de resistência contra o desrespeito aos direitos”, disse a diretora do Sindicato Rosângela Calzavara.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®