Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

27/06/2011 | 12:45

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Senado aprova anistia a bombeiros do Rio

Categoria seque mobilizada por anistia geral, aumento de salário e melhores condições de trabalho

A Comissão de Constituição e Justiça e Cidadania (CCJ) do Senado aprovou, em decisão terminativa, na quarta-feira, dia 22, projeto de lei que concede anistia aos bombeiros militares que participaram de movimentos por melhores salários e condições de trabalho no Rio de Janeiro. Aprovado em caráter terminativo (sem necessidade de ser aprovado em plenário), o projeto segue para análise da Câmara dos Deputados. Se aprovado pelos deputados, vai à sanção presidencial.

A decisão desautoriza o Governo Sérgio Cabral que pretendia punir os bombeiros por suas reivindicações e manifestações. No auge dos protestos, o Ministério Público fluminense havia denunciado à Justiça 439 bombeiros presos e dois policiais envolvidos na ocupação do Quartel Central da corporação, por motim e danos, além de outros crimes do Código Penal Militar.

Mas a luta não acabou. Esta decisão do Senado apenas aponta que os bombeiros estão no caminho certo contra o abuso de poder, autoritarismo e arbitrariedade de Cabral. A luta destes trabalhadores militares continua para  conquistar a anistia geral e irrestrita, o salário líquido de R$ 2 mil e melhores condições de trabalho.

Manifestação

Na manhã deste domingo, dia 26, centenas de bombeiros se concentraram na Praia do Flamengo, na altura da Rua Dois de Dezembro, na Zona Sul do Rio de Janeiro.

Professores da rede estadual de ensino, policiais militares e funcionários públicos também participaram do protesto. O grupo ocupou duas faixas da Praia do Flamengo, no sentido Centro, causando retenções no trânsito.

Os professores estão em greve desde o último dia 7. A categoria pede um reajuste emergencial de 26% e descongelamento do plano de carreira dos funcionários administrativos. Na próxima quarta-feira (29), os professores pretendem se reunir em nova assembleia, no Clube Municipal, na Tijuca, na Zona Norte do Rio, para discutir os rumos da greve.

Os escândalos que envolvem o governo demonstram que Cabral está enriquecendo a si e a seus amigos: os empresários, banqueiros e poderosos. Tudo ao custo do sofrimento da população com o desmonte do serviço público, desvio de verbas e isenção fiscal.

Para ter direitos garantidos como emprego, salário, saúde, educação, segurança, moradia e terra os trabalhadores terão que derrotar a política do governo do Estado, seguindo o exemplo dos bravos Bombeiros Militares do Rio de Janeiro.


Com informações CSP-Conlutas e agências de notícias

 

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®