Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Será nesta quarta, dia 21 16/08/2013 | 18:45

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Sindicato convoca assembleia contra o fim do Classic

Vamos definir as estratégias de luta contra a quebra do acordo pela montadora

O Sindicato convoca todos os trabalhadores da GM para a assembleia que acontecerá nesta quarta-feira, dia 21, às 10h, em nossa sede. A montadora anunciou nesta sexta-feira, dia 16, o fim da produção do veículo Classic na planta de São José dos Campos.

A medida vai contra o acordo assinado em janeiro com o Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, que previa a produção do carro até 31 de dezembro deste ano e a consequente manutenção de 750 postos de trabalho no setor MVA (Montagem de Veículos Automotores).

O Sindicato considera lamentável essa decisão e vai exigir a manutenção do acordo. Todos os trabalhadores do MVA estão em licença remunerada desde o dia 5 de agosto e deveriam retornar ao trabalho no dia 26. A montadora, entretanto, prorrogou a licença até o dia 30.

“O Sindicato já deixou claro para a GM que não aceitará o rompimento do acordo. Vamos procurar os governos federal e estadual, vamos à justiça, mas, principalmente, vamos mobilizar os trabalhadores para impedir essa medida”, afirma o presidente do Sindicato, Antonio Ferreira de Barros, o Macapá.

Na assembleia de quarta-feira, vamos  discutir as estratégias de luta contra o fim da produção do Classic e as consequentes demissões.

Ao contrário do que a GM argumenta, o Sindicato defende que a produção do Classic em São José dos Campos é economicamente viável e não existe motivo para que seja transferida para a Argentina, como foi dito pelo diretor de assuntos institucionais da GM, Luiz Moan, na reunião de hoje. A GM afirmou que deixará de produzir o veículo na cidade por razões econômicas. Até agora, a fábrica de São José produzia 150 veículos Classic por dia.

Uma nova reunião entre GM e Sindicato já está marcada para o dia 23, às 8h, no Ciesp (Centro das Indústrias do Estado de São Paulo) de São José dos Campos para discutir o assunto.

“É inadmissível que a empresa, embora aumentando suas vendas e obtendo todo tipo de benefícios fiscais por parte do governo Dilma, decida romper um acordo e acabar com a produção de toda uma fábrica. É preciso uma campanha nacional com mobilizações e exigência de interferência dos governos para garantia do emprego dos trabalhadores”, disse Macapá.

Novos investimentos
Cobrado mais uma vez pelo Sindicato, Luiz Moan afirmou que a matriz da GM já aprovou o acordo para novos investimentos na cidade, a partir de 2017. Segundo Moan, o projeto está em discussão e, se forem realizados no país, será em São José dos Campos.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®