Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

PLR 19/07/2013 | 11:33

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Trabalhadores da Latecoere entram no quarto dia de greve

Empresa se recusa a avançar nas negociações e atender a pauta dos metalúrgicos

A greve dos trabalhadores da Latecoere de Jacareí chega ao quarto dia, nesta sexta-feira, dia 19, sem ter uma resposta da empresa quanto às reivindicações sobre a PLR (Participação nos Lucros e Resultados). A greve foi deflagrada em assembleia na última segunda-feira e, até o momento, a empresa não marcou reunião de negociação.

A última oferta da empresa foi PLR de R$ 1.900, mas os trabalhadores permanecem firmes na reivindicação de R$ 4.500, já que, a partir do próximo mês, a cadência mensal de aviões vai subir de oito para dez.

Além disso, a oferta de PLR da Latecoere é inferior à de outras fábricas da região, que produzem produtos de menor valor agregado, como a da GM, que pode chegar a R$ 15.334, TI Automotive (R$ 8.600), Sun Tech (R$ 4.200) e Heatcraft (R$ 4150).

“Os trabalhadores estão mobilizados e seguem firmes na greve, pois sabem que a Latecoere tem plenas condições de melhorar o valor da PLR. Exigimos que a empresa abra um processo de negociação. Imediatamente”, afirma o diretor do Sindicato, Edmir Marcolino.

Desnacionalização
Na última quarta-feira, dia 17, um grupo de trabalhadores da Latecoere e da Graúna realizou um ato na sede do BNDES, no Rio de Janeiro. Eles reivindicam que o banco barre o processo de desnacionalização da produção do setor aeronáutico, que está colocando em risco centenas de postos de trabalho da região.

Com financiamento do BNDES, a Embraer, principal fabricante do setor, está transferindo parte da produção para outros países. A medida provocará o fechamento de empresas parceiras da fabricante no Brasil, como Latecoere, C&D e Sobraer.

Na próxima quarta-feira, dia 24, eles realizam uma reunião com o presidente do banco, Luciano Coutinho, quando apresentam uma proposta contra a desnacionalização da produção que afeta o setor.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®