Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Dia nacional de luta 26/06/2013 | 09:38

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Trabalhadores fazem protestos no país e na região amanhã

Sindicatos, movimentos populares e estudantis da CSP-Conlutas e do Espaço de Unidade de Ação incorporam-se às lutas que varrem o país

O Brasil está sendo sacudido por uma grande onda de protestos, que toma o país de Norte a Sul. Nas gigantescas passeatas, a população pede mais recursos à saúde e educação e o fim da corrupção. Ao mesmo tempo, críticas contundentes são feitas à farra dos gastos públicos com a Copa do Mundo.

Agora, a classe trabalhadora, de forma organizada, também precisa ir à luta para conquistar suas reivindicações. No dia 21, os metalúrgicos da MWL, de Caçapava, deram o exemplo e ocuparam a Via Dutra por quase uma hora.

Dia Nacional de Luta
Nesta quinta-feira, 27 de junho, será realizado um dia nacional de luta, com participação de sindicatos, movimentos populares e estudantis ligados à CSP-Conlutas e às entidades que compõem o Espaço de Unidade de Ação.

A intenção é fazer assembleias, greves, paralisações e manifestações de rua. Em nossa região, também estamos chamando os trabalhadores a aderir e protestar.

A juventude deu o exemplo e, agora, é necessário que a classe trabalhadora entre, de forma organizada, nas mobilizações que varrem o país.

Cobrar os governos
Para o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá, os trabalhadores da região precisam se somar à onda de protestos e defender suas bandeiras.

“Precisamos cobrar do governo Dilma que atenda as reivindicações dos trabalhadores. E a mesma cobrança devemos fazer aos governos estaduais e municipais, sejam eles do PT, PSDB, PMDB e outros partidos”, afirmou Macapá.

Os trabalhadores, que já protagonizaram lutas históricas em nosso país, não podem deixar de expressar sua voz neste momento.

Nossos governantes têm muita agilidade e disposição política quando é para atender aos interesses dos bancos, das indústrias e do agronegócio, mas isso não vale quando é para atender nossos pedidos.

Por isso, vamos à luta!


Por que se mobilizar

- Redução da jornada de trabalho para 40 horas semanais, rumo às 36 horas.

- Isenção total de Imposto de Renda sobre a PLR e sobre os salários.

- Fim do fator previdenciário; recomposição do valor das aposentadorias; anulação da reforma da Previdência de 2003 (comprada pelo Mensalão).

- Redução dos salários dos vereadores e políticos. Aumento geral dos salários dos trabalhadores.

- Menos recursos para a Copa e para as grandes obras; mais recursos para a saúde, educação; plano de obras para construir moradias populares, hospitais e escolas.

- Congelamento dos preços dos alimentos e das tarifas públicas.

- Municipalização do transporte público.

- Contra a precarização do trabalho e o projeto de lei 4330, das terceirizações.

- Contra a corrupção e a PEC 37.

- Contra a repressão, a violência policial e a criminalização das lutas e organizações dos trabalhadores.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®