Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Força popular! 20/06/2013 | 12:57

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Após manifestações, prefeitos reduzem tarifas de ônibus

Mas luta continua. Protesto desta quinta-feira está mantido

As grandes manifestações que tomam as ruas do país há 14 dias tiveram suas primeiras vitórias. Pressionados, os prefeitos de São José dos Campos, Jacareí, São Paulo, Rio de Janeiro e outras cidades do país anunciaram a redução da tarifa do transporte público. Mas nem por isso a luta acabou. A manifestação desta quinta-feira, dia 20, na Praça Afonso Pena, está mantida, para as 16h.

Em São José dos Campos, o secretário de Transportes, Wagner Balieiro (PT), anunciou que a tarifa passará de R$ 3,20 para R$ 3. "Ainda é pouco! Queremos a revogação do aumento, o que traria de volta a tarifa de R$ 2,80", disse o vice-presidente do Sindicato, Herbert Claros da Silva.  

Em São Paulo, o prefeito Fernando Haddad (PT) e o governador Geraldo Alckmin (PSDB) chegaram a declarar na última terça-feira, que não havia possibilidade orçamentária para revogar o aumento da tarifa, mas acabaram cedendo à força das mobilizações. Com isso a passagem de ônibus, trens e metrô da capital voltam a custar R$ 3,00.

Os protestos desta quinta-feira, dia 20, em São José dos Campos e em São Paulo estão mantidos. No Rio de Janeiro, o prefeito Eduardo Paes (PMDB) também anunciou a redução da tarifa de ônibus de R$ 2,95 para R$ 2,75.

Outras 15 cidades já haviam anunciado a redução da passagem, pela anulação do aumento ou a redução do índice do reajuste. O aumento já havia sido revogado em João Pessoa, Porto Alegre e Goiânia. Foi reduzida em Cuiabá, Recife, Manaus, Natal e Vitória. As cidades de Campinhas (SP), Caxias do Sul (RS) e Foz do Iguaçu (PR) também anunciaram redução. Na região do Vale, Jacareí, Guaratinguetá, São Sebastião, Ubatuba, Ilhabela também baixaram a tarifa.

A vitória abre caminho para conquista da redução em outras cidades que também estão se mobilizando. Contudo, é preciso continuar as mobilizações.

Durante estas duas semanas de protestos, ficou evidente que as revindicações não se limitam à questão das tarifas, mas expressam insatisfação com os altos gastos da Copa, a situação da saúde, educação, alta da inflação e corrupção.

“É preciso comemorar esta vitória do movimento, mas continuar nas ruas por um transporte público, gratuito e de qualidade, além das outras reivindicações, como recursos para saúde e educação, por exemplo”, acrescentou Herbert.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®