Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Mobilização 06/06/2011 | 18:47

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Embraer resiste, mas discutirá redução da jornada com diretoria

Reivindicação dos trabalhadores foi tema de reunião nesta segunda com a empresa

Apesar de continuar resistente à redução da jornada de trabalho, a Embraer deverá colocar o assunto em discussão na próxima reunião de diretoria, ainda este mês. O vice-presidente executivo de Operações da Embraer, Artur Coutinho, afirmou em reunião com o Sindicato, nesta segunda-feira, dia 6, que no momento a empresa não pode reduzir a jornada, por questões de custo e competitividade, mas reconheceu que esta é uma reivindicação dos trabalhadores.

Esta é a primeira vez que a empresa abre diálogo com o Sindicato sobre este assunto. Sem uma resposta definitiva por parte da empresa, os trabalhadores devem intensificar a campanha pela redução da jornada para 40 horas, já aprovada em assembleias. Os funcionários da Embraer cumprem hoje 43 horas por semana, a mais alta jornada do setor aeronáutico no mundo.

Na Airbus, por exemplo, a jornada é de 35 horas. Na Boeing-MacDonnel e na Bombardier, são 40 horas semanais.

Artur Coutinho afirmou, ainda, durante a reunião, que, caso o Congresso Nacional aprove o projeto de lei que prevê a jornada de 40 horas no país, a Embraer terá de se readequar à nova realidade.

O Sindicato já discutiu o assunto com o presidente do BNDES, Luciano Coutinho, e com o ministro do Trabalho, Carlos Lupi. Há mais de dois anos, o Sindicato vem pedindo abertura de negociação com a Embraer para discussão da redução da jornada.

Em 2009, a empresa demitiu 4.270 trabalhadores, na maior demissão em massa provocada pela crise econômica no país. Desde então, o Sindicato vem reivindicando a redução da jornada como forma de garantir a manutenção de empregos e a contratação de novos trabalhadores. A adoção de 40 horas semanais abriria, somente na planta de São José dos Campos, cerca de 1800 postos de trabalho.

“O fato de a Embraer ter aberto diálogo com o Sindicato foi um grande avanço, mas não podemos simplesmente esperar por uma resposta da empresa. Vamos intensificar ainda mais a campanha pela redução da jornada, como uma medida urgente e necessária”, afirma o vice-presidente do Sindicato, Herbert Claros da Silva.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®