Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Sexta-feira 07/06/2013 | 12:12

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Sindicato vai à Câmara em audiência que discutirá GM

Metalúrgicos vão cobrar da Prefeitura e da Câmara medidas em favor dos empregos e direitos

Os planos de investimentos da GM em São José dos Campos estarão em discussão numa audiência que será realizada nesta sexta-feira, dia 7, às 18h, na Câmara Municipal. O Sindicato estará presente e vai cobrar da Prefeitura e dos vereadores uma política em defesa dos trabalhadores e da própria cidade.

A audiência acontece três dias antes da negociação entre Sindicato e GM, marcada para segunda-feira, dia 10, às 15h, considerada como decisiva. Desde o início das negociações, o Sindicato defende a vinda dos investimentos, com a garantia de empregos, salários e direitos.

Para implantar uma nova fábrica em São José, a montadora já conseguiu da Prefeitura e do governo do Estado uma série de incentivos fiscais, um terreno de grandes dimensões e toda a infraestrutura para a construção de um distrito industrial. Mas, apesar dos benefícios, a GM ainda se recusa a dar qualquer garantia de estabilidade para os trabalhadores. Esses serão alguns dos pontos a serem cobrados pelo Sindicato durante a audiência na Câmara.

“O poder público tem de agir em defesa da cidade e não como porta-voz de uma das empresas mais ricas do mundo. Vamos dialogar com a sociedade e apresentar nossos pontos de vista. Queremos que o prefeito Carlinhos e todos os vereadores assumam o compromisso de cobrar da GM a estabilidade no emprego e a manutenção dos direitos dos metalúrgicos”, explica o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.

Impasse
A última rodada de negociação entre GM e Sindicato, ocorrida segunda-feira, dia 3, terminou com um impasse gerado pela intransigência da GM, que não abre mão das demissões e redução de direitos.

Uma das propostas apresentadas pela empresa é a adoção de uma PLR de R$ 8 mil para a nova fábrica. Além disso, a GM quer que o acordo tenha duração de 12 anos. Para o Sindicato, nenhuma das proposições tem base legal.

“A proposta da GM é reflexo da política de parceria e entrega de direitos adotada pelas centrais pelegas, como a CUT, Força Sindical e CTB. Nós estamos abertos a negociações e somos favoráveis aos investimentos, mas não podemos aceitar esses graves ataques”, conclui Macapá.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®