Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

PLR 2011 02/06/2011 | 13:21

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Metalúrgicos da Eaton e Schrader fazem paralisação

Trabalhadores pararam para pressionar empresas por PLR

Os trabalhadores da Eaton e Schrader realizaram paralisações de advertência após rejeitarem as propostas de PLR rebaixadas apresentadas pelos patrões.

Na Eaton, os trabalhadores pararam na noite da última quarta-feira, dia 1º, e na manhã desta quinta-feira, dia 2. Em assembleias nos dois turnos, eles rejeitaram a proposta de R$ 3.010, sendo R$ 1.800 de antecipação e R$ 1.210 para janeiro, condicionado a metas. Os trabalhadores reivindicam R$ 3.500 e redução das metas.

Houve paralisação de duas horas no terceiro turno de quarta-feira e de uma hora e meia no primeiro turno desta quinta-feira. Três viaturas policiais permaneceram no local durante as assembleias numa tentativa de intimidar os trabalhadores. Mesmo assim, a mobilização foi total. Uma nova assembleia será realizada no turno da tarde.

A imposição de metas abusivas é uma forma da empresa aumentar a produtividade e a exploração na fábrica de São José, que produz válvulas automotivas. A empresa ainda não agendou uma nova reunião para discutir a reivindicação dos trabalhadores.

“A presença da polícia foi uma afronta ao direito de organização dos trabalhadores. O Sindicato repudia e condena esse tipo de ação, que só piora qualquer tentativa de se chegar a um acordo. Os trabalhadores estão insatisfeitos com a proposta da empresa e com essa atitude antissindical”, afirma o diretor José Donizetti de Almeida.

Schrader

Na Schrader, os companheiros realizaram paralisação de três horas, das 5h30 às 8h30. Eles rejeitaram a proposta de R$ 1.700 em duas parcelas e lutam por uma PLR de R$ 3 mil.

"Vamos tentar uma nova negociação com a empresa. Se não houver avanço, poderemos parar a qualquer hora", afirma o diretor do Sindicato José Mendonça. 

Prolind
Na Prolind, os trabalhadores rejeitaram, em assembleia, a proposta patronal de R$ 2.070. A categoria reivindica R$ 4 mil, sem metas abusivas. Uma nova reunião está marcada para hoje.

A assembleia reuniu trabalhadores da produção e do setor administrativo. A empresa é do setor de autopeças e possui cerca de 180 funcionários.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®