Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Campanha Salarial 02/04/2013 | 18:00

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Trabalhadores da GM de Gravataí exigem direitos iguais à fábrica de São José

Gaúchos têm jornada de trabalho maior e piso salarial 40% inferior ao dos paulistas

Em Campanha Salarial, a igualdade salarial e de direitos foi adotada pelos metalúrgicos gaúchos como principal exigência à GM. As reivindicações feitas pelos companheiros da planta de Gravataí (RS) revela a política de superexploração da montadora, que há muito tempo é denunciada por nosso Sindicato. 

Em Gravataí, se produz os carros mais vendidos da montadora. Porém, o piso salarial dos trabalhadores é de R$ 1.022, ou seja, 40% inferior ao piso de R$ 1.712 pago em São José. Além disso, a diferença de PLR (Participação nos Lucros e Resultados) entre as plantas é de 63%.

Diante das enormes desigualdades, os metalúrgicos de Gravataí estão exigindo além de um reajuste de 12%, equiparação salarial, redução da jornada de trabalho de 44h para 40h semanais e fretamento de ônibus para transporte de funcionários. Esta última proposta, inclusive, já havia sido negociada no ano passado, mas não foi cumprido pela montadora, segundo o sindicato local.

O desrespeito ao trabalhador não para por aí. No início deste ano, o Complexo Industrial Automotivo da GM foi multado pela Justiça do Trabalho em R$ 7 milhões por descumprir as normas de segurança e saúde no local de trabalho. A fábrica possui um alto índice de trabalhadores lesionados.

“Somos solidários às reivindicações e à mobilização dos companheiros de Gravataí. A GM continua recebendo uma série de incentivos fiscais do governo Dilma, enquanto impõe uma política de arrocho salarial e pagamento de benefícios inferiores aos dos trabalhadores de outras plantas”, afirma o diretor do Sindicato e membro da CSP-Conlutas, Luiz Carlos Prates, o Mancha.

“É preciso uma grande mobilização nacional, que unifique trabalhadores, sindicatos e centrais sindicais em favor do Contrato Coletivo Nacional para equiparar salários e direitos do setor automotivo e impedir a chantagem permanente das montadoras”, disse Mancha.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®