Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Embraer 15/03/2013 | 17:41

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Em eleição para Conselho, Chapa 4 obtém 32% dos votos

Composta pelo vice-presidente do Sindicato Herbert Claros e Fabiano Roque, de Botucatu, a Chapa teve 3.797 votos

A Chapa 4, apoiada pelo Sindicato, na eleição do representante dos trabalhadores no Conselho Administrativo da Embraer, obteve o segundo lugar este ano. A chapa composta pelo vice-presidente do Sindicato Herbert Claros e Fabiano Roque, de Botucatu, teve 3.797 votos, o equivalente a 32% do total.

Em primeiro lugar, foi eleita a Chapa 8, apoiada pela empresa, com 5.399 votos (46%). Em terceiro, ficou a Chapa 6, da CUT, com 1.946 votos (17%). No total, participaram da eleição 11.616 trabalhadores.

A Chapa 4 fez uma campanha com base nas principais reivindicações dos trabalhadores, como redução da jornada, sem redução de salários; defesa dos empregos e da soberania nacional; creche no local de trabalho e por mais transparência na administração da empresa.

Herbert e Roque fizeram também um compromisso público, registrado em cartório, abrindo mão dos altos salários pagos aos membros do Conselho Administrativo.

“Tivemos uma boa repercussão junto aos trabalhadores, que querem ver suas reivindicações atendidas e, de fato, ter uma voz que os defenda no Conselho da empresa. Na produção, tivemos a maioria dos votos”, disse Herbert.

Manobras
Foi uma eleição muito disputada. Para impedir a eleição da chapa apoiada pelo Sindicato, a empresa jogou duro para prejudicar a Chapa 4 e assim eleger seus candidatos. Lamentavelmente, teve até campanha de mentiras e calúnias.

A empresa também se utilizou de várias manobras. A Embraer realiza a eleição não só no Brasil, mas também nas suas subsidiárias em outros países. Isso é um obstáculo para a democracia e ampla participação das chapas, que não têm como fazer campanha no exterior.

Empresas como a Petrobras e a Vale também têm Conselho Administrativo, mas a eleição é apenas no Brasil, sede das empresas.

A Embraer também dificultou a própria participação dos trabalhadores, principalmente da área da produção. Urnas foram colocadas em locais de difícil visualização e acesso. Na unidade de Eugênio de Melo, a empresa chegou a cúmulo de colocar a urna dentro da sala do RH, numa clara tentativa de intimidar os trabalhadores.

Luta continua
Esta semana, a Embraer divulgou seu lucro do ano passado. O lucro líquido alcançou R$ 697,8 milhões, montante mais de quatro vezes maior que os R$ 156,3 milhões de 2011. A receita da Embraer em 2012 totalizou R$ 12,2 bilhões.

A companhia atribuiu os bons resultados obtidos à valorização do dólar sobre o real, assim como ao efeito do pacote de incentivos fiscais à indústria aprovado pelo Governo com o objetivo de estimular o setor.

“A Embraer está em boa fase, inclusive graças a muito dinheiro público, e pode atender as reivindicações dos trabalhadores. Por isso, o que defendemos durante a eleição do Conselho continuará sendo bandeiras de luta no próximo período”, afirmou o vice-presidente do Sindicato.


 

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®