Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

GM 31/01/2013 | 16:57

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Assembleia reúne cerca de 300 trabalhadores em lay-off

Foi a primeira assembleia com os companheiros desde a aprovação do acordo

Cerca de 300 trabalhadores em lay-off da General Motors lotaram o salão do Sindicato nesta quarta-feira, dia 31, para a primeira assembleia realizada após a aprovação do acordo. Foram mais de duas horas de debates e esclarecimentos de dúvidas a respeito de direitos e da continuidade da luta por emprego. Ficou decidido que haverá uma nova assembleia após o Carnaval. 

A partir de segunda-feira, o Sindicato vai iniciar o cadastramento de todos os trabalhadores que estão em lay-off. O objetivo é mapear a situação de cada um deles, em especial dos que são lesionados ou estão em fase de pré-aposentadoria. O atendimento será feito na sede do Sindicato, das 9h às 17h.

Em votação, os trabalhadores decidiram que o Sindicato encaminhará um documento à GM, reivindicando a não obrigatoriedade do curso técnico que vem acontecendo desde o início do lay-off.

Durante a assembleia, muitos dos trabalhadores mostraram-se indignados com a possibilidade de demissão depois do layoff. O Sindicato defendeu a continuidade das mobilizações como forma de pressionar empresa e governo para que todos os companheiros voltem à fábrica.

O presidente do Sindicato, Antonio Ferreira de Barros, o Macapá, lembrou todo o processo de mobilizações iniciado em janeiro do ano passado, desde que a GM começou a realizar as demissões conta-gotas. Na época, a montadora já dava sinais de que iria fechar o MVA (Montagem de Veículos Automotores), embora não admitisse publicamente.

“Tivemos a ousadia e a coragem de apresentar uma pauta de reivindicações pelo não fechamento do MVA. Demos início ao processo de organização dos trabalhadores na fábrica para resistir aos ataques que estavam por vir. No dia 22 de julho, saímos da reunião com a certeza de que o MVA seria fechado e que a empresa iria demitir 1.940 trabalhadores. Desde então, nossa luta cresceu e conseguimos reverter parte dos planos da GM, apesar de não ter sido o acordo dos sonhos. Foi o acordo possível e a luta ainda não acabou. A luta pelo emprego continua”, disse Macapá.

Ele também classificou como “heroicas” as lutas dos trabalhadores em lay-off que participaram de todas as mobilizações ocorridas nos últimos cinco meses. Foram diversas passeatas, assembleias e idas a Brasília para exigir a manutenção dos postos de trabalho.

“Não é fácil sair de São José dos Campos, deixar a família aqui e ir para Brasília, debaixo de sol e chuva, como muitos fizeram. Mas sem esta disposição, a GM já teria demitido os 1.940 trabalhadores e fechado definitivamente o MVA. Por isso, temos que continuar lutando”, concluiu.

 

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®