Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Observando e prevenindo riscos 11/12/2012 | 13:47

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Esta semana tem SIPAT na GM

Com o layoff e o aumento de acidentes, a participação de todos os trabalhadores é fundamental

Durante esta semana, acontece na GM a SIPAT (Semana Interna de Prevenção de Acidentes de Trabalho), com o tema “Observando e Prevenindo Riscos”. Diante do layoff e do aumento de acidentes na fábrica, a participação de todos os trabalhadores é fundamental.

Após anos excluindo os trabalhadores e cipeiros da elaboração do evento, a GM teve de aceitar a participação dos companheiros combativos após muita pressão.

Baseados nos dados da CAT (Comunicação de Acidente de Trabalho) abertas este ano, os cipeiros conseguiram pautar o tema do evento, ao invés da proposta da empresa, que pretendia fazer uma SIPAT sobre “Trânsito”, questão alheia aos reais problemas vividos pelos trabalhadores em seu dia a dia na fábrica.

Para se ter uma ideia, apenas esse ano, a GM já abriu 386 CATs, de janeiro a outubro. No mesmo período, o Sindicato emitiu outras 441 CATs, 38% a mais que as 320 registrados no ano anterior, uma prova de que os riscos na fábrica estão aumentando.

Observar e prevenir riscos
A primeira questão a ser pautada nesta SIPAT é se a GM dá a seus trabalhadores condições reais de prevenir os riscos do trabalho. A empresa sempre atribui aos trabalhadores a responsabilidade pela observação e prevenção de acidentes, mas não dá condições concretas para que se concretize esta prática.

A cada quebra de máquina, a chefia obriga os trabalhadores a realizarem a operação manualmente, colocando em risco sua segurança. A cada aumento da demanda, muda-se o processo produtivo, aumentando a linha, sem pensar na prevenção de acidentes.

Além disso, com as demissões, por meio do PDV, e o layoff, os operários estão sobrecarregados. A produção segue aumentando, assim como os lucros da montadora, enquanto os operários desenvolvem cada vez mais doenças do trabalho.

Com precarização, sob forte pressão psicológica, ritmo acelerado de trabalho e horas extras, os trabalhadores não têm a menor condição de zelar pela própria segurança.

“A participação de todos nesta SIPAT é muito importante como parte de nossa luta contra as demissões e a precarização do trabalho na GM. Exigir a manutenção dos empregos é parte de nossa política de prevenção de riscos“ afirma o cipeiro Thiago Perez Santos.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®