Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Imprensa / Últimas Notícias

Em defesa dos empregos 16/10/2012 | 19:52

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • RSS
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

No Senado, Sindicato denuncia demissões na GM

Sindicato cobrou de senadores o envolvimento do governo federal na defesa dos empregos

As demissões e o rebaixamento de salários e direitos na indústria automobilística nacional foram temas de audiência pública realizada no Senado, nesta sexta-feira, dia 16.

Uma comissão de 120 trabalhadores da General Motors de São José e representantes do Sindicato esteve presente e expôs a situação de ameaça de demissão em massa na fábrica.

Também estiveram presentes representantes de diversas montadoras, dentre elas a GM, do Ministério do Trabalho, da CSP-Conlutas, além de senadores.

Na audiência, participaram o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá, e o membro da Executiva Nacional da CSP-Conlutas, José Maria de Almeida.

Macapá ressaltou que o governo não pode permitir que a empresa, que recebe muitos incentivos fiscais, transfira a produção para a Argentina, importe os carros de outros países, e ainda demita milhares de trabalhadores em São José.

Durante a audiência, Zé Maria criticou a imposição de piores salários e condições de trabalho por empresas que transferem suas atividades para outros estados do país em busca de maior competitividade. Em muitos casos, estas empresas condicionam os investimentos a menores salários e piores condições de trabalho.

Zé Maria defendeu a necessidade de um Contrato Coletivo Nacional, como forma de combater a disparidade salarial existente nas mesmas empresas instaladas em diferentes regiões do país.

O representante da GM, Luiz Moan, afirmou que existe excedente de mão-de-obra na unidade de São José e que, até o momento, não há previsão de novos investimentos na planta. 

Após a audiência, os trabalhadores fizeram um ato em frente ao Palácio do Planalto, onde cobraram uma reunião com representantes do governo. Eles foram recebidos por representantes da Secretaria Geral da Presidência, que se comprometeram a agendar uma reunião para a próxima semana para tratar do assunto.

Os metalúrgicos levaram faixas e uma alegoria representando um carro importado, como forma de denúncia da política de importação da GM em meio às demissões.

Campanha em defesa dos empregos continua
A audiência no Senado ocorreu em resposta a um pedido do Sindicato e da CSP-Conlutas. Agora, as entidades cobram que a mesma discussão seja feita junto aos deputados estaduais na Assembleia Legislativa do Estado de São Paulo (Alesp).

O próximo passo da Campanha em Defesa dos Empregos também é a realização de um ato no Salão do Automóvel, que acontece em São Paulo, entre os dias 24 de outubro e 4 de novembro.

“A discussão no Senado foi importante para expor a situação dos trabalhadores da planta de São José e cobrar uma posição do governo. O Sindicato tem propostas para manter os empregos e permanece aberto a negociações com a montadora, partindo do princípio de que nenhum trabalhador seja demitido”, afirmou Macapá.

Conteúdo Relacionado

Veja mais Notícias



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®