Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1036 | De 18 a 24 de Junho de 2013

Expediente

Orgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá • Rua Maurício Diamante, 65 - 12209-570- (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br - São José dos Campos - SP - Responsabilidade: Diretoria do Sindicato - Colaboração: Conselho Editorial - Edição: Rodrigo Correia - Redação: Douglas Dias, Manuela Moraes e Shirley Rodrigues. Editoração e Ilustração: Bruno Galvão - Fotolito e Impressão: UniSind Gráfica Ltda (11) 3271-1137

Mobilização nacional

Protestos contra aumento das passagens se espalham pelo País

“O Gigante Acordou”. O cartaz erguido por uma das milhares de pessoas que tomaram as ruas das principais capitais do País deu o tom das mobilizações contra o aumento das passagens de ônibus, nesta segunda-feira, dia 17.

Em São Paulo e no Rio de Janeiro, cerca 200 mil pessoas protestaram. Em Salvador, foram cerca de 10 mil, e em Brasília, ao menos 5 mil.

Em Belo Horizonte, uma liminar impedia o fechamento de ruas. Apesar disso, cerca de 30 mil pessoas participaram do protesto.

São as maiores manifestações vistas no país desde o “Fora Collor”.

Mobilização por direitos
Com o lema “Não é por centavos, é por direitos”, a série de protestos contra o aumento das passagens do transporte público
tomou grandes proporções e já questiona a situação precária da educação e saúde no País, a corrupção e os gastos com a Copa do Mundo no País.

A mobilização ganhou força após a forte repressão aos atos de São Paulo, em que cerca de 150 pessoas foram presas e mais de 200 ficaram feridas. A truculência policial também foi vista em outras capitais.

A Anistia Internacional divulgou uma nota em que critica a ”radicalização da repressão”.

Apesar disso, o governador Geraldo Alckmin (PSDB) defendeu a atuação da PM.

Gratuidade é possível
O ex-secretário de transportes de SP Lúcio Gregori afirmou que a gratuidade é possível. Segundo a Prefeitura de SP, a tarifa zero, uma das reivindicações do Movimento Passe Livre, custaria aos cofres públicos R$ 5,5 bilhões por ano. Somente para o pagamento de dívidas com a União, o governo municipal usa R$ 3 bilhões; o governos estadual direciona mais R$ 10 bilhões.



Prefeito Carlinhos, revogue o aumento da passagem

O prefeito de São José, Carlinhos Almeida (PT), também vai enfrentar protestos contra o aumento da passagem, feita no início do ano, para R$ 3,30.

O prefeito anunciou uma redução de R$ 0,10, válida a partir do dia 15 de junho, e considerada irrisória pela população. Por isso, atos serão realizados nos dias 18 e 20, na Praça Afonso Pena. Os manifestantes também realizam um abaixo-assinado, exigindo a revogação do aumento.

“Não é só pelo aumento da passagem. Este ato mostra também o descontentamento com a política do governo de favorecer os ricos. Vamos protestar contra a passagem de R$ 3,20 e a postura intransigente do prefeito”, afirma Edilson Martimiano Júnior, da ANEL Regional Vale do Paraíba.


Participe dos atos:
- Dia 18, às 17h, na Pça Afonso Pena
- Dia 20, às 16h, na Pça Afonso Pena


 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®