Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1032 | De 20 a 24 de Maio de 2013

Expediente

Orgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá • Rua Maurício Diamante, 65 - 12209-570- (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br - São José dos Campos - SP - Responsabilidade: Diretoria do Sindicato - Colaboração: Conselho Editorial - Edição: Ana Cristina Silva - Redação: Douglas Dias, Manuela Moraes e Shirley Rodrigues. Editoração e Ilustração: Bruno Galvão - Fotolito e Impressão: UniSind Gráfica Ltda (11) 3271-1137

Privatização, não!

Governo Dilma avança em privatizações com leilão de petróleo e MP dos Portos

A privatização da infraestrutura e riquezas nacionais continua avançando no governo da presidente Dilma Rousseff. Após a privatização dos aeroportos, na última terça-feira, dia 14, foi a vez de portos, petróleo e gás serem entregues ao setor privado a preço de banana.

No caso do petróleo e gás, foram vendidos 142 blocos de exploração dos recursos na 11ª Rodada de Licitações da ANP (Agência Nacional do Petróleo). Com a venda, foram arrecadados R$ 2,823 bilhões por uma área com reservas estimadas em mais de R$ 1 trilhão. Mesmo assim, a cifra foi comemorada pelo governo como um “sucesso assombroso”, na avaliação da diretora-geral da ANP, Magda Chambriard.

Já o caminho para a privatização portuária fica aberto com a aprovação da chamada MP dos Portos.

A Medida Provisória foi aprovada nesta terça-feira, dia 14, em uma tumultuada sessão na Câmara de Deputados e agora segue para votação no Senado.

A aprovação da MP exigiu intervenção direta do Palácio do Planalto, que em troca prometeu milhões de reais em recursos aos deputados. A medida prevê mudanças nas normas de funcionamento do setor e destina R$ 54 bilhões em verbas públicas para ampliação e modernização de portos que serão privatizados.

Sob protestos
A entrega do patrimônio público, entretanto, teve resistência. Greves, protestos e ocupações foram as respostas dos trabalhadores às medidas privatizantes do governo.

Em todo o país, petroleiros e outras categorias realizaram manifestações nos dias 13 e 14. No Rio de Janeiro (RJ) e em Brasília (DF), houve ocupações nos prédios da ANP e do Ministério de Minas e Energia. Também houve protestos em Aracajú (SE), Belém (PA), São Paulo, São José dos Campos e Santos (SP).

Nos portos de Santos, Rio de Janeiro e Paranaguá, os maiores do país, os trabalhadores estão em greve por tempo indeterminado contra a aprovação da MP. Eles avaliam que a medida vai retirar direitos e ameaçar seus empregos. O objetivo é pressionar o governo federal por mudanças favoráveis aos portuários.

Aprovação das centrais pelegas
Enquanto centenas de trabalhadores se mobilizam contra esses ataques, CUT, CTB, UGT e Nova Central Sindical assinaram um documento apoiando o governo e descartam aderir à greve contra a medida. Uma vergonha!

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®