Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1024 | De 12 a 18 de Março de 2013

Expediente

Orgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá • Rua Maurício Diamante, 65 - 12209-570- (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br - São José dos Campos - SP - Responsabilidade: Diretoria do Sindicato - Colaboração: Conselho Editorial - Edição: Ana Cristina Silva - Redação: Douglas Dias, Manuela Moraes e Shirley Rodrigues. Editoração e Ilustração: Bruno Galvão - Fotolito e Impressão: UniSind Gráfica Ltda (11) 3271-1137

Opressão

Caso de assédio na Sun Tech expõe realidade de mulheres trabalhadoras

Na última semana, a denúncia de um caso de assédio sexual na empresa Sun Tech trouxe à tona uma dura realidade das mulheres trabalhadoras.

Desde o ano passado, o Sindicato recebia denúncias de assédio na fábrica. A gota d’água aconteceu após o relato de um caso de assédio sexual contra uma das companheiras há cerca de duas semanas.

Em assembleia, no dia 5, foi votado estado de greve. A forte organização das metalúrgicas e a coragem para denunciar o fato permitiram que o assediador fosse punido com a demissão pela empresa.

Opressão e machismo
Esse caso, longe de ser uma exceção, é uma triste realidade nos locais de trabalho. Segundo dados da Organização Internacional do Trabalho (OIT), no mundo todo, 52% das mulheres trabalhadoras já sofreram assédio sexual. Porém, apenas 1% dos casos é denunciado. A maioria das mulheres se cala por medo de sofrer represálias como a demissão.

No Brasil, a vítima é que deve provar que houve o assédio, ao contrário das leis de outros países como Europa e Estados Unidos. Esse também é um fator que desencoraja as mulheres a efetivarem a denúncia.

Muitas vezes, a própria vítima passa a ser atacada pelos colegas, como se a mulher tivesse culpa por ser assediada.

Toda essa situação é fruto do machismo e da opressão que ainda penaliza as mulheres.

“A luta das trabalhadoras da SunTech é um exemplo a ser seguido por todas as mulheres. Somente com luta é possível combater o machismo e acabar com o assédio no local de trabalho”, afirma o diretor do Sindicato Edson Alves da Cruz.

“As trabalhadoras devem procurar o Sindicato, onde temos a Secretaria da Mulher, para discutir políticas de combate ao machismo e à opressão. A secretaria é aberta a participação das trabalhadoras da base”, disse a diretora do Sindicato Rosângela Calzavara.

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®