Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1019 | De 29 de Janeiro a 04 de Fevereiro de 2013

Expediente

Orgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá • Rua Maurício Diamante, 65 - 12209-570- (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br - São José dos Campos - SP - Responsabilidade: Diretoria do Sindicato - Colaboração: Conselho Editorial - Edição: Ana Cristina Silva - Redação: Douglas Dias, Manuela Moraes, Rodrigo Correia e Shirley Rodrigues. Editoração e Ilustração: Bruno Galvão - Fotolito e Impressão: UniSind Gráfica Ltda (11) 3271-1137

Em defesa dos empregos

Após mobilizações e negociações, metalúrgicos da GM aprovam acordo

Depois de quase um ano de mobilizações e negociações, a maioria absoluta dos trabalhadores da GM (em torno de 98%) aprovou um acordo que prevê investimentos de R$ 500 milhões na fábrica e a continuidade da produção do Classic até dezembro.

Com o acordo, 750 trabalhadores continuarão na linha do Classic, que antes seria fechada. Já os companheiros que estão em layoff permanecerão mais dois meses com o contrato suspenso. Depois desse período, se houver demissão, a GM terá de pagar uma multa de três salários-base.

Dos 779 trabalhadores que estão em layoff, 150 terão de obrigatoriamente ser mantidos na fábrica, por serem lesionados e terem estabilidade.

A última rodada de negociação entre GM e Sindicato aconteceu sábado, dia 26, e durou nove horas. Até o último momento, a empresa persistia com o plano de demitir os 1.500 trabalhadores e empurrar uma nova grade salarial. A GM chegou a ameaçar o fechamento da planta.

“Não foi o acordo dos nossos sonhos, mas foi o acordo possível. Desde o ano passado tentamos negociar, apresentando uma pauta de medidas viáveis, mas o tempo todo a GM se manteve intransigente. Por fim, conseguimos pressionar a montadora para que cedesse em alguns pontos importantes, como trazer investimentos e não fechar o MVA”, disse o presidente do Sindicato, Antonio Ferreira de Barros, o Macapá.

A reunião aconteceu na sede do Ciesp e também foi acompanhada pelo prefeito Carlinhos de Almeida, pelo secretário nacional de Relações do Trabalho, Manoel Messias Nascimento Melo, pelo coordenador da CSP-Conlutas José Maria de Almeida e pelo advogado Toninho Ferreira.


Confira os itens da proposta aprovada

INVESTIMENTO

Investimento de R$ 500 milhões nas áreas do Powertrain, Transmissão, Estamparia e S10, entre 2013 e 2017.

Produção do Classic até dezembro, com 750 trabalhadores. Férias coletivas no MVA entre 29/1 e 14/2

A GM se compromete a negociar, em primeiro lugar, com o Sindicato, caso haja projeto de investimento em um novo veículo no Brasil.

LAYOFF
Quem está em layoff terá extensão do processo por dois meses, com pagamento integral do salário líquido. Ao final, se a empresa demitir, terá que pagar uma multa de três salários. O trabalhador poderá optar por sair imediatamente e receberá cinco salários, além dos direitos trabalhistas. Aqueles que tiverem estabilidade terão de obrigatoriamente voltar à fábrica.

CAMPANHA SALARIAL E PLR
Renovação das cláusulas sociais na data-base de 2013 a 2015. As cláusulas econômicas serão negociadas em setembro. No período não haverá abono.

PLR igual a de 2012 mais R$ 3.200, totalizando cerca de R$ 16 mil. Em maio, negociação de metas. A 1ª parcela será de R$ 6,6 mil.

TRABALHADORES COM ESTABILIDADE
Discussão sobre formas de antecipação da aposentadoria para quem estiver prestes a se aposentar.

Reaproveitamento de lesionados em atividades compatíveis, devendo ser definidas em conjunto com o Sindicato.

NOVA GRADE SALARIAL
Nova grade salarial para funcionários admitidos a partir da assinatura do acordo, apenas na fábrica de componentes, com piso de R$ 1.800.

JORNADA
Jornada de trabalho que permite duas horas extras por dia e trabalho extraordinário aos sábados, alternadamente.

Poderá haver folga em até 12 dias por ano, que serão compensadas posteriormente.

Garantia de renovação/extensão dos acordos de jornadas diferenciadas de trabalho pelo período de dois anos.
Inclusão de claúsula no Acordo Coletivo, reconhecendo que os minutos que antecedem e sucedem a jornada contratual, limitados a 40 minutos diários, não serão considerados como tempo à disposição da empresa. Em caso de desligamento da fábrica, o Sindicato ajuizará ação referente ao período anterior a esta negociação.

NÍVEL DE EMPREGO
Garantia do nível de emprego até dezembro de 2013 no MVA e dezembro de 2014 para o restante da planta de São José dos Campos.

Ajuste na cláusula de nível de emprego da área de manuseio de materiais, de 1.203 para 900 empregados.

O acordo terá duração de dois anos.

 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®