Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 995 | De 03 a 09 de Julho de 2012

Expediente

Orgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá • Rua Maurício Diamante, 65 - 12209-570- (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br - São José dos Campos - SP - Responsabilidade: Diretoria do Sindicato - Edição: Ana Cristina Silva - Redação: Douglas Dias, Rodrigo Correia e Shirley Rodrigues. Editoração Eletrônica: Bruno César Galvão Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: UniSind Gráfica Ltda (11) 3271-1137

Ataques à Previdência

Governo quer aumentar idade para aposentadoria e cortar pensões

A situação dos aposentados e pensionistas é cada vez mais dura. Não bastassem ataques como a desoneração da folha, que ameaça a Previdência, e o arrocho no valor dos benefícios, duas medidas anunciadas pelo governo na última semana mostram que novos ataques à aposentadoria ainda estão por vir.

A Câmara dos Deputados está para votar o fim do Fator Previdenciário, mecanismo que reduz em até 50% o valor das aposentadorias. Mas a presidente Dilma já deixou claro que, se aprovado, o projeto será vetado por ela. O fim do fator já foi vetado por Lula, em 2010.

Dilma aceita o fim do fator, mas quer colocar outro mecanismo ainda pior no lugar: o Fator 85/95.
Através desse fator, a aposentadoria por contribuição seria extinta, e passará a valer a soma da idade mais os anos de contribuição, que deverão totalizar 85 anos para as mulheres e 95 anos para os homens. As centrais governistas CUT, Força Sindical e CTB defendem o fator 85/95 que, na prática, aumenta a idade da aposentadoria.

Pensões
Nesta segunda, dia 2, o ministro da Previdência, Garibaldi Alves Filho, anunciou que pretende “endurecer” as regras para concessão de pensões por morte. É outro ataque.

A maior mudança está na instituição de um período de carência de dois anos de contribuição, para que filhos e cônjuges tenham direito a receber o benefício. Além disso, só terá direito à pensão cônjuges com mais de dois anos de união estável comprovada. Mesmo assim, perderão o benefício aqueles que se casem novamente com parceiros de até 40 anos de idade. O governo também pretende reduzir as novas pensões para 70% do valor integral, no caso de cônjuges sem filhos menores de 21 anos.

“O governo dá desoneração para os patrões e só sobra arrocho para os trabalhadores. Não vamos aceitar esse ataque. É preciso mobilização”, afirma o secretário-geral do Sindicato, Luiz Carlos Prates, o Mancha.

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®