Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 990 | De 22 a 28 de Maio de 2012

Expediente

Orgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá • Rua Maurício Diamante, 65 - 12209-570- (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br - São José dos Campos - SP - Responsabilidade: Diretoria do Sindicato - Edição: Ana Cristina Silva - Redação: Douglas Dias e Shirley Rodrigues. Editoração Eletrônica: Bruno César Galvão Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: UniSind Gráfica Ltda (11) 3271-1137

Crédito

Queda de juros ainda é pequena e pode enganar trabalhadores já endividados

Todos os grandes bancos do Brasil anunciaram nas últimas semanas a redução nos juros em operações de crédito. No entanto, é preciso ter cuidado, pois até agora é muito barulho por nada.

Um levantamento realizado pelo Procon-SP mostra que, apesar das quedas anunciadas, os bancos ainda praticam altíssimas taxas de juros.

As taxas anunciadas não se aplicam a todos os clientes interessados. Os bancos exigem ainda a compra de serviços, adesão a pacotes de serviços e abertura de conta-salário.

Para se conseguir um empréstimo pessoal com taxa de 1,80% na Caixa, por exemplo, é preciso ter conta salário e pagar o valor em até cinco parcelas, condições bastante restritivas aos trabalhadores.

Os bancos divulgam apenas as taxas mínimas praticadas e a diferença entre as mínimas e máximas é, na maioria das vezes, exorbitante. No banco HSBC, por exemplo, a taxa mínima mensal de juros do cartão de crédito é de 2,95% enquanto a máxima chega a 15,95%.

Outra manobra dos bancos é aumentar a taxa de serviços de saques, extratos e emissão de cheques.

A situação da classe trabalhadora brasileira tem levado a um endividamento cada vez maior.

“A grande procura por crédito no país é resultado dos baixos salários e do alto endividamento dos trabalhadores. O governo, ao invés de resolver esse problema, aperta ainda mais a forca e cria um leilão onde os bancos disputam quem vai pegar a próxima vítima”, avalia o diretor do Sindicato, Luiz Carlos Prates, o Mancha.


Brasil tem um dos maiores juros do mundo

Enquanto o endividamento e inadimplência dos trabalhadores são recordes no país, o lucro dos bancos só cresce. Em 2011, os cinco maiores bancos do Brasil chegaram a um lucro recorde de mais de R$ 50 bilhões. O que garante esses lucros são os altos juros praticados no país, que remunera a Dívida Pública, e a própria política do governo.

“O governo Dilma precisa mudar a política econômica e implantar medidas como garantir empréstimos baixos e subsidiados aos trabalhadores, estatizar o sistema financeiro e parar de pagar a Dívida Pública”, afirma Mancha.

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®