Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 978 | De 01 a 06 de Fevereiro de 2012

Expediente

Orgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá • Rua Maurício Diamante, 65 - 12209-570- (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br - São José dos Campos - SP - Responsabilidade: Diretoria do Sindicato - Edição: Ana Cristina Silva - Redação: Douglas Dias, Eliane Mendonça e Shirley Rodrigues. Editoração Eletrônica: Bruno César Galvão Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: UniSind Gráfica Ltda (11) 3271-1137

General Motors

Metalúrgicos exigem suspensão de demissões e negociação imediata

Os metalúrgicos da GM estão se organizando para barrar as demissões que a montadora vem fazendo. A luta em defesa do emprego está esquentando.

Os funcionários do setor MVA realizaram assembleia segunda-feira, dia 30, exigindo a suspensão das demissões e que a GM abra negociações imediatas com o Sindicato para discutir essa situação na fábrica.

Desde o ano passado, o Sindicato vem solicitando uma reunião urgente com a empresa, mas até agora a resposta não veio. Caso continue essa intransigência, também foi votado que pode haver paralisação.

Substituição de mão de obra
As demissões têm uma explicação vergonhosa: para aumentar os lucros, a GM demite os mais antigos que possuem maiores salários, como fez em São Caetano do Sul, para contratar novos com salários inferiores. Essa é a política global da GM, com robotização, demissões e redução salarial.

A empresa não está respeitando nem mesmo os lesionados, com benefício B91 e B94. Isso é ilegal, pois eles têm estabilidade por conta da Convenção Coletiva.

“Em 2008, a empresa disse que isso não aconteceria. Ela mentiu. Queremos que a GM suspenda as demissões, reintegre os lesionados e abra negociações com o Sindicato”, afirma o presidente do Sindicato, Vivaldo Moreira Araújo.

Esta semana, o Sindicato realiza assembleia com todos os lesionados demitidos.


Por negociações, já!

A GM vive um momento histórico. Depois da grave crise enfrentada em 2009, a montadora recuperou a liderança mundial do setor e, em janeiro, atingiu recorde de vendas no Brasil. Ficou em primeiro lugar, deixando pra trás Fiat e Volks.

Apesar de estar com os cofres cheios, a empresa vem impondo um clima de terror na fábrica.

A própria chefia se encarrega de espalhar boatos sobre demissões e fechamento da fábrica para dividir os trabalhadores e colocá-los contra o Sindicato, bem como para pressioná-los a produzirem cada vez mais.

Como foi votado em assembleia, exigimos uma reunião para discutir o setor do MVA e para que a empresa nos dê informações sobre seus planos de investimentos do período de 2013 a 2015. Isso é um direito dos trabalhadores.

Os metalúrgicos também exigem a antecipação do 13º salário para fevereiro, como é tradição na fábrica.

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®