Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 973 | De 21 a 23 de Dezembro de 2011

Expediente

Orgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá • Rua Maurício Diamante, 65 - 12209-570- (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br - São José dos Campos - SP - Responsabilidade: Diretoria do Sindicato - Edição: Ana Cristina Silva - Redação: Ana Cristina Silva, Douglas Dias e Eliane Mendonça - Fotolito e Impressão: UniSind Gráfica Ltda (11) 3271-1137

Reintegração, já!

Em audiência no Ministério Público do Trabalho, Sindicato cobra reintegração de lesionados da GM

Procuradoria reconhece que trabalhadores com B94 não poderiam ser demitidos e dá prazo de 25 dias para GM reintegrar trabalhadores

O Ministério Público do Trabalho deu prazo de 25 dias para a General Motors reintegrar os trabalhadores lesionados demitidos nos últimos dias. A decisão foi tomada pelo procurador Alexandre Salgado Dourado Martins, em audiência realizada na última sexta-feira, dia 16.

Durante a audiência, a procuradoria reconheceu que trabalhadores lesionados e portadores de doença ocupacional, principalmente os que têm beneficio B94, têm estabilidade garantida por lei e, portanto, não podem ser dispensados pela empresa até a aposentadoria.

A GM terá de reintegrar os trabalhadores ou justificar o motivo das demissões. Caso permaneça o impasse, o Sindicato deverá entrar com uma ação coletiva por danos morais contra a GM, na qual o MPT também fará parte.

“Demonstramos que a GM está descumprindo o acordo coletivo e a legislação, demitindo trabalhadores com estabilidade. Essa situação não pode continuar. Queremos a reintegração de todos os demitidos com benefício B94 e B91”, afirmou o diretor do Sindicato Antonio Ferreira de Barros, o Macapá.

A audiência para discutir os cortes ilegais que a GM vem fazendo foi uma solicitação do Sindicato.

Unidade e mobilização
A GM está impondo uma reestruturação produtiva com ataques brutais aos trabalhadores. Em pleno Natal e festas de final de ano, o clima na fábrica é de terrorismo.

O Sindicato já solicitou uma reunião com a GM, mas até agora a empresa não respondeu. Na audiência, foi enviada apenas uma advogada, numa tentativa de enrolar o caso.

O momento agora é de unidade para barrar os ataques da empresa e garantir os empregos e direitos.

“Precisamos construir uma forte mobilização dos trabalhadores dentro da fábrica pelo fim das demissões e reintegração dos demitidos. Só assim a GM vai recuar nos ataques”, afirmou Macapá.

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®