Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1281 | De 26 de Setembro a 07 de Outubro de 2019

Expediente

Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Shirley Rodrigues. Redação: Laís Costa, Lucas Martins, Rodrigo Correa e Shirley Rodrigues. Editoração eletrônica e ilustração: Bruno Galvão. Fotolito e Impressão: Unisind. 

Campanha Salarial

Embraer usa repressão policial para intimidar trabalhadores e coibir greve

Surpreendida com uma greve em sua maior e principal fábrica, na av. Faria Lima, a Embraer recorreu à repressão policial para intimidar os trabalhadores.

A greve começou na terça-feira (24), em decisão democrática tomada pelos metalúrgicos em assembleia, e foi reafirmada na quarta-feira.

Mas a Embraer não respeitou a decisão e chamou a Polícia Militar para acabar com a greve. Homens da PM e da Tropa de Choque fizeram um corredor polonês para que, intimidados, os trabalhadores entrassem na fábrica.

Para preservar os trabalhadores, o Sindicato orientou todos a suspenderem a paralisação.

“A truculência da PM a mando da empresa é um crime contra o direito à livre organização sindical e ao direito constitucional de greve. A paralisação foi suspensa, mas a luta dos trabalhadores continua e a greve pode voltar a qualquer momento”, afirma o diretor do Sindicato Herbert Claros.

Dirigente é agredido e detido




Os dirigentes sindicais Alex da Silva Gomes (à esquerda), o Cabelo, e Herbert Claros (acima) foram agredidos com cassetetes pela PM. Alex foi detido e levado para a Delegacia da Polícia Federal.

O Sindicato vai denunciar a repressão ao Ministério Público do Trabalho. A reunião já está marcada para sexta-feira (27), às 14h, entre MPT, Sindicato, Embraer e comando da PM.

Luta é por aumento real e direitos

A greve na Embraer foi motivada pela recusa da empresa em aplicar aumento real aos salários e manter todos os direitos preservados.

Na última rodada de negociação com o Sindicato, a empresa ofereceu apenas a inflação (3,28%).

A Embraer também insiste em mudar a cláusula que garante estabilidade no emprego para lesionados, além de liberar a terceirização na fábrica - o que abriria caminho para demissões e precarização do trabalho.

Com a greve, a empresa chamou o Sindicato para uma reunião, mas não apresentou nova proposta.

Boeing
A unidade da Embraer da Av. Faria Lima é a fábrica que está sendo vendida para a Boeing. A norte-amerciana tem grande interesse na liberação da terceirização irrestrita.

"Os trabalhadores já deram o recado nas assembleias, de que não vão aceitar rebaixamento de salários e direitos", afirma André Gonçalves, o Alemão, diretor do Sindicato.

Trabalhadores da Elgin param e conquistam aumento



Os metalúrgicos da Elgin, em São José dos Campos, conquistaram 5% de reajuste salarial.

A conquista veio depois de 24 horas de greve, iniciada dia 18. Eles também garantiram 5% de reajuste no vale-alimentação, R$ 2 mil de abono, renovação do acordo coletivo até 2022 e outros direitos.

Já os trabalhadores da Avibras aprovaram reajuste de 4,82% para quem recebe o piso salarial. Acima do piso ficou estabelecido o aumento de 4,54%. Também será pago um abono de R$ 1,5 mil.

Setor aeronáutico
Além da Embraer, outras três empresas do setor aero estão preparadas para a luta por aumento real e direitos. Trabalhadores da Eleb, Aernnova e Sonaca já aprovaram o aviso de greve.

 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®