Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1258 | De 29 de Janeiro a 04 de Fevereiro de 2019

Expediente

Expediente: Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Shirley Rodrigues. Redação: Lucas Martins, Manuela Moraes e Shirley Rodrigues. Editoração eletrônica: Diego Plenamente. Ilustração: Bruno César Galvão. Fotolito e Impressão: Unisind.

Reestruturação mundial

Ataque da GM pode afetar toda categoria. É preciso união por emprego e direitos

Com o respaldo da reforma trabalhista, a GM está jogando duro contra os trabalhadores. Depois de anunciar que pode fechar suas fábricas no Brasil, a montadora está tentando empurrar redução de salários e direitos em troca de investimentos em São José dos Campos.

Mas a verdade é que não existe garantia de que a GM vai permanecer aqui. Portanto, é preciso que os trabalhadores de todas as fábricas se mobilizem para barrar os planos de reestruturação da empresa.

Se os salários e direitos forem reduzidos, há grandes chances de isto se refletir em toda a categoria.

Da mesma forma, se a fábrica fechar, haverá um grave efeito cascata, provocando demissões em todos os setores da economia.

“A reforma trabalhista deu munição para os ataques que os patrões querem fazer contra os trabalhadores. Todos podem sofrer as consequências dessa reestruturação. Agora teremos de nos manter ainda mais unidos para garantir empregos e direitos”, afirma o vice-presidente do Sindicato, Renato Almeida

PARA FICAR NO BRASIL, EMPRESA EXIGE AINDA MAIS INCENTIVOS
Além de colocar a corda no pescoço dos trabalhadores, a GM está pressionando o governo do estado e as prefeituras para que abram a torneira dos incentivos fiscais.

Em São José dos Campos, a empresa quer isenção de IPTU e ISS. É muita cara de pau! Do governo estadual, a GM quer a antecipação dos créditos de ICMS. Este dinheiro equivale a impostos pagos por exportação e que o governo restitui às empresas. Vale ressaltar que esses benefícios irão se somar a outros e que representarão menos dinheiro para investir em serviços públicos.

O governo Bolsonaro tem que cobrar empregos na GM e no Brasil. Se a montadora insistir em sair, tem de ser estatizada para garantir produção nacional, empregos e direitos.


DINHEIRO DO POVO QUE VAI
PARA CAIXA DAS MONTADORAS
R$ 72 BILHÕES
Este é o valor que o governo federal deixará de arrecadar para entregar
em forma de incentivos fiscais para as montadoras em 2019





Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®