Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1236 | De 26 de Junho a 02 de Julho de 2018

Expediente

Expediente: Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Shirley Rodrigues. Redação: Edmon Garcia, Lucas Martins, Manuela Moraes e Shirley Rodrigues. Editoração eletrônica: Diego Plenamente. Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: Unisind.

Assédio moral e sexual

Copa do Mundo mostra que luta contra machismo é necessária

Os casos de machismo registrados na Copa do Mundo expõem a realidade de preconceito e assédio enfrentada por mulheres.

As imagens de homens submetendo jornalistas e torcedoras a situações de humilhação confirmam que a violência machista não é só física, mas também psicológica.

“Aqueles homens estavam fazendo graves ofensas às mulheres e colocando-as em posição de submissão. Isto não pode ser visto com naturalidade. É um comportamento asqueroso e que merece punição”, afirma a diretora do Sindicato Aline Bernardo dos Santos.

A boa notícia é que os vídeos provocaram reações de indignação ao redor do mundo e reforçaram as discussões sobre a necessidade de combate ao machismo.

Uma jurista russa já denunciou os torcedores brasileiros às autoridades daquele país e eles podem responder por crime de ofensa.

No Brasil, o Ministério Público Federal instaurou inquérito policial para apurar se os brasileiros filmados cometeram crime de injúria.

Violência física
Estudos confirmam que, todos os dias, a violência doméstica mata cinco mulheres a cada hora ao redor do mundo.

A situação não é diferente no Brasil. Uma denúncia de violência contra a mulher é registrada a cada sete minutos, enquanto uma mulher é estuprada a cada três horas.

Até mesmo no Vale do Paraíba, a violência aumentou. No início deste ano os estupros tiveram um aumento de 8% em relação a 2017.

“A luta para erradicar o machismo da sociedade é dos homens e das mulheres. Precisamos estar juntos e sempre denunciar casos de violência contra a mulher trabalhadora”, conclui Aline.

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®