Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1199 | De 21 a 27 de Junho de 2017

Expediente

Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Rodrigo Correia. Redação: Lucas Martins, Manuela Moraes e Shirley Rodrigues. Editoração eletrônica: Diego Plenamente. Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: Unisind. Tel.: (11) 99907-9771

Trabalhadores em luta

Assembleias e protestos esquentam clima para Greve Geral do dia 30

Com assembleias, protestos e mobilizações nesta terça-feira (20), trabalhadores de diversas categorias esquentaram o clima para a Greve Geral do dia 30 em nossa região.

Em São José dos Campos, os trabalhadores da GM, Prolind, Parker Filtros, Avibras e Johnson & Johnson votaram em assembleias total apoio à Greve Geral contra o governo corrupto de Michel Temer (PMDB)e suas reformas.

Também houve mobilizações na Ericsson e J.C. Hitachi.

Em Jacareí, os metalúrgicos da Armco, os vidreiros da Cebrace e os condutores da JTU e Viação Jacareí atrasaram o início do turno e mostraram que estão mobilizados e não aceitarão a retirada de direitos.

Manifestações
Aos gritos de “Fora Temer! Aécio na cadeia”, trabalhadores de diversas categorias realizaram uma passeata pelas ruas do centro de São José.

Por onde passava, a mobilização era apoiada por funcionários das lojas e a população que frequentava o centro.

Também houve atos em Jacareí e Caçapava, com carro de som e distribuição de materiais convocando a população para a Greve Geral.

“Em todo país, os trabalhadores estão mostrando que não aceitam pagar a conta da corrupção desses bandidos. Vamos colocar pra fora Temer e todos os corruptos”, afirma o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.


Centrais precisam garantir Greve Geral

Apesar de toda disposição de luta demonstrada pelos trabalhadores, é preciso que as centrais sindicais façam sua parte e garantam a realização da Greve Geral.

A cada dia, o governo está mais acuado pelas denúncias de corrupção e pelas mobilizações. Por isso, não é hora de negociar as reformas.

É preciso aprovar a realização da Greve Geral nas fábricas, envolver os comitês de bairro e ampliar a luta para derrotar a retirada de direitos.

“O momento é decisivo. Não dá pra CUT, Força Sindical e outras centrais fazerem corpo mole. Está em nossas mãos a chance de derrotar esse governo”, avalia Macapá.


Governo sofre derrota em votação da reforma trabalhista no Senado. Luta tem de continuar

O governo Temer sofreu sua primeira derrota na votação da reforma trabalhista, com a rejeição da proposta na Comissão de Assuntos Sociais do Senado, nesta terça-feira (20).

Mas mesmo reprovada por 10 votos a 9, a proposta seguirá para análise da Comissão de Constituição e Justiça (CCJ), onde deve ser votada nos próximos dias.

A votação final acontecerá no plenário do Senado. Até lá, a luta contra as reformas trabalhista e da Previdência tem de continuar.

“A reprovação na comissão representa uma derrota para o governo. Agora é preciso aumentar o grau das mobilizações entre os trabalhadores e garantir a Greve Geral para pressionar os parlamentares a rejeitarem as reformas”, afirma Luiz Carlos Prates, o Mancha, da CSP-Conlutas.
 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®