Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1194 | De 19 a 24 de Abril de 2017

Expediente

Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Rodrigo Correia. Redação: Douglas Dias, Lucas Martins e Manuela Moraes. Editoração eletrônica: Bruno César Galvão. Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: Unisind. Tel.: (11) 99907-9771

Reformas trabalhista e da Previdência

Atolado em corrupção, governo Temer quer acelerar ataques

A cada dia mais atolado em denúncias de corrupção, o governo do presidente de Michel Temer (PMDB) quer acelerar a votação no Congresso das reformas que vão retirar direitos históricos dos trabalhadores.

A proposta da reforma trabalhista pode ser aprovada na Comissão Especial da Câmara ainda esta semana. Se não houver pedido para que haja votação em plenário, o texto seguirá direto para o Senado.

Já a votação da reforma da Previdência está prevista para acontecer ainda este mês.

Por isso, é fundamental pararmos o país no dia 28, data da Greve Geral convocada pelas centrais sindicais.

Cara de pau
A pressa de Temer em acelerar as reformas não é para menos. A divulgação das chamadas delações do “fim do mundo”, na última semana, escancararam a podridão deste governo, chefiado pelo PMDB e PSDB, e dos governos comandados pelo PT.

A votação das reformas deve acontecer mesmo com 29% do Senado e quase 8% da Câmara ameaçados de irem para a cadeia por envolvimento em corrupção.

O próprio relator da reforma da Previdência, deputado Arthur Maia (PPS), é acusado de ter recebido R$ 200 mil em caixa dois. É muita cara de pau!

“Este governo e o Congresso Nacional estão comprados pelos banqueiros e empresários e não têm legitimidade para votar a retirada de direitos. Por isso, toda a força na Greve Geral do dia 28”, afirma o vice-presidente do Sindicato, Herbert Claros da Silva.


Reforma trabalhista desfigura a CLT

A proposta de reforma trabalhista elaborada pelo deputado Rogério Marinho (PSDB) altera cem pontos da CLT (Consolidação das Leis do Trabalho) e ainda libera outros 16 para serem negociados pelos patrões.

Se for aprovada, os empresários terão carta branca para chantagear os trabalhadores a aceitarem a redução do horário de almoço, o parcelamento das férias em até três períodos, o parcelamento da PLR e o aumento da jornada para até 12 horas, por exemplo.

Não há dúvidas de que os patrões vão jogar sujo pra tirar vantagem dessa situação.

A proposta também estende o contrato temporário de 90 para 120 dias.

“A reforma trabalhista vai ampliar a chantagem dos patrões contra os direitos dos trabalhadores. Não vamos aceitar. Dia 28, vamos parar tudo”, avalia o diretor do Sindicato José Dantas Sobrinho.
 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®