Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1193 | De 05 a 11 de Abril de 2017

Expediente

Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Rodrigo Correia. Redação: Lucas Martins, Manuela Moraes e Rodrigo Correia. Editoração eletrônica: Bruno César Galvão. Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: Unisind. Tel.: (11) 99907-9771

28 de abril

País se prepara para Greve Geral contra reformas e lei da terceirização de Temer

De norte a sul do País, os trabalhadores se preparam para a realização da Greve Geral que vai parar o Brasil, no dia 28 de abril, contra a retirada de direitos proposta pelo governo Michel Temer (PMDB).

A hora é agora. Os trabalhadores já mostraram que têm disposição de luta e, depois de muita pressão, as centrais sindicais finalmente atenderam o chamado da CSP-Conlutas e se uniram para fazer uma paralisação conjunta.

Após este importante passo, é preciso fazer todo o esforço na construção dessa mobilização. Afinal, o governo já aprovou o ataque da terceirização e pretende votar em breve as reformas trabalhista e da Previdência.

Ataques violentos
Se forem colocadas em prática, estas reformas vão acabar com a aposentadoria e a CLT (Consolidação das Leis do Trabalho). Não podemos permitir!

“Temos em nossas mãos a chance de barrar estes ataques. Vamos cruzar os braços no dia 28 para exigir o fim das reformas e colocar pra fora Temer e seu Congresso de corruptos”, afirma Luiz Carlos Prates, membro da Executiva Nacional da CSP-Conlutas.


Presidente sanciona lei da terceirização. Confira o ataque brutal aos seus direitos!

O presidente Michel Temer sancionou na sexta-feira (31) a nova lei que libera a terceirização irrestrita nas empresas privadas e amplia a terceirização no serviço público.

Na prática, essa lei vai levar ao empobrecimento dos brasileiros, por meio da precarização do trabalho.

Ao contrário de melhorar a situação dos terceirizados, como defendeu o governo, a nova regra colocará em risco todos os trabalhadores diretos, que poderão ser demitidos e recontratados como terceiros.

Greve Geral
Com a sanção, Temer aplica um dos maiores ataques aos direitos trabalhistas dos últimos anos. Este é mais um motivo para organizarmos a Greve Geral no próximo dia 28.


O que muda com a lei da terceirização


Liberou geral
Lei permite que o trabalhador direto seja demitido e recontratado como terceirizado, com menores salários, direitos e maior jornada de trabalho.

Trabalhador de segunda classe
A empresa não é obrigada a oferecer ao terceirizado acesso ao mesmo refeitório ou ao mesmo atendimento médico e ambulatorial dado aos diretos.

Aumento dos calotes
Agora, em caso de calote nos direitos, o terceirizado só poderá cobrar a empresa tomadora de serviço após se esgotarem os bens da terceira. Um absurdo...

Quarteirização
Autoriza a terceirizada a subcontratar outras empresas para realizar serviços. Isso só vai ampliar o exército de trabalhadores precarizados.
 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®