Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1175 | De 18 a 25 de Outubro de 2016

Expediente

Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Rodrigo Correia. Redação: Lucas Martins, Manuela Moraes e Shirley Rodrigues. Editoração eletrônica: Bruno César Galvão. Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: Unisind. Tel.: (11) 99907-9771Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Rodrigo Correia. Redação: Lucas Martins, Manuela Moraes e Shirley Rodrigues. Editoração eletrônica: Bruno César Galvão. Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: Unisind. Tel.: (11) 99907-9771

PEC 241

"PEC da morte" avança no Congresso

Com 366 votos a favor e 111 contra, foi aprovada em primeiro turno na Câmara dos Deputados, na última semana, a PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 241, conhecida como “PEC da morte”.

A medida ganhou esse apelido pois prevê congelar por 20 anos o orçamento dos governos federal, estaduais e municipais, o que condenará de vez os serviços públicos, como saúde e educação.

Por se tratar de uma proposta que altera a Constituição, a PEC ainda terá de passar por uma segunda votação na Câmara, o que deve ocorrer na última semana de outubro. Depois, segue para votação no Senado.

Se o texto for aprovado como está, a partir de 2018 os orçamentos de saúde e educação serão reajustados apenas pela inflação. Para as demais áreas, como moradia, transporte e salário mínimo, a regra vale a partir do ano que vem.

“É preciso que as centrais sindicais atendam o chamado da CSP-Conlutas para organizar uma Greve Geral no país contra a PEC 241 e as reformas que retiram direitos”, disse o secretário-geral do Sindicato, Renato Almeida.


Por que a PEC 241 é tão ruim?

Atualmente, a Constituição garante que os investimentos com saúde e educação podem aumentar todo ano, afinal a população está em constante crescimento.

Mesmo assim, o Brasil investe muito pouco nesses serviços em comparação com outros países.

Para se ter uma ideia, em 2013 nosso governo gastou 591 dólares com a saúde de cada brasileiro. Isso equivale à metade do gasto argentino (1.167 dólares) e a um sétimo do americano (4.307 dólares).

Com a PEC 241, a tendência é que este valor seja cada vez menor se comparado às necessidades da população (confira abaixo).



Carrascos do povo
Cury e Flavinho votaram a favor da PEC

Mostrando mais uma vez que são carrascos do povo, os deputados da região Eduardo Cury (PSDB) e Flavinho (PSB) votaram a favor da PEC que irá prejudicar gravemente a população. Mais uma prova de que esses dois só representam os interesses dos empresários e banqueiros.
 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®