Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1170 | De 01 a 13 de Setembro de 2016

Expediente

Expediente: Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Shirley Rodrigues. Redação: Lucas Martins, Manuela Moraes e Tânia Campelo. Editoração eletrônica: Bruno César Galvão. Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: Unisind. Tel.: (11) 99907-9771

Impeachment

Dilma já vai tarde! Agora é fora Temer, fora todos eles!

Após um processo de nove meses, o impeachment de Dilma Rousseff (PT) foi aprovado pelo Senado por 61 votos a favor e 20 contra, em votação nesta quarta-feira (31).

Dilma já vai tarde, mas não adianta trocar seis por meia dúzia, como sempre dissemos. Não podemos deixar o Brasil nas mãos de Michel Temer (PMDB) e de todos os corruptos que penalizam o povo brasileiro.

O Congresso Nacional, que deu posse a Temer, não tem moral nem legitimidade para posar como juiz, já que está cheio de ladrões. Por isso, temos que nos mobilizar e ir às ruas exigir eleições gerais com novas regras.
Fora Temer, PMDB, PSDB e todos os partidos que defendem os interesses de empresários e banqueiros.

Assim como o PT de Dilma, o PMDB de Temer é alvo de investigação pela Operação Lava Jato e o próprio presidente já foi citado em denúncias de corrupção.

Pacote de maldades
Temer também dá continuidade à política do PT, que esfola os trabalhadores e a população mais pobre enquanto protege e enche os bolsos dos aliados e empresários.
Ainda como interino, Temer colocou no forno um ‘pacote de maldades’ que ataca diretamente os trabalhadores.

“A saída de Dilma e a permanência de Temer não representam nenhuma melhoria para o povo. Temer virá com graves ataques aos direitos dos trabalhadores. Será preciso unidade e mobilização para construir uma greve geral e enfrentar esses ataques”, afirma o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.


Por eleições gerais com novas regras
Temos que nos mobilizar e lutar para tirar todos os corruptos dos poderes Executivo (Presidência da República) e Legislativo (Congresso Nacional, Assembleias Estaduais e Câmaras Municipais).

O sistema eleitoral, como funciona hoje, perpetua o poder de políticos corruptos, que não representam a classe trabalhadora e deixam os ricos cada vez mais ricos. Para mudar isso, temos que exigir eleições com novas regras e para todos.

Entre as mudanças necessárias estão a igualdade no tempo da propaganda eleitoral, que todos os candidatos tenham direito a participação em debates, fim do financiamento empresarial a campanhas eleitorais e impedimento de todos os políticos corruptos e envolvidos em escândalos de concorrer a cargos públicos.

Nossa luta será fundamental para garantir a representação política dos trabalhadores.

País continua com desemprego e recessão

Nos três meses que Temer permaneceu como presidente interino, o país continuou vivendo num cenário econômico e social devastador.
A economia continua em processo de retração, o desemprego já atingiu cerca de 12 milhões de brasileiros, a inflação não para de subir e a vida do trabalhador está cada vez pior.



 

 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®