Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1168 | De 17 a 23 de Agosto de 2016

Expediente

Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Shirley Rodrigues. Redação: Lucas Martins, Manuela Moraes e Shirley Rodrigues. Editoração eletrônica: Paulo Donizetti. Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: Unisind. Fone: (11) 99907-9771.

16 de agosto

Em dia de luta, manifestantes se unem contra reformas de Temer

O Dia Nacional de Mobilizações, Paralisações e Protestos por Emprego e Garantia dos Direitos, ocorrido nesta terça-feira (16), deu seu recado ao governo Temer (PMDB).

O aviso foi bem claro: os trabalhadores não vão engolir as reformas trabalhista e da Previdência que estão sendo construídas pelo governo com o apoio do Congresso Nacional.

Houve manifestações em diversos estados. Em São Paulo, o ato reuniu cerca de 3 mil pessoas na Av. Paulista.

Uma caravana saiu de nossa região com delegações dos sindicatos dos metalúrgicos, químicos, alimentação, condutores, trabalhadores dos Correios e aposentados.

Durante o protesto, o presidente da Fiesp (Federação das Indústrias do Estado de São Paulo), Paulo Skaf, e o ministro da Saúde, Ricardo Barros, foram vaiados pelos manifestantes.

A manifestação não foi por acaso. O governo interino de Michel Temer (PMDB) tem dado fortes demonstrações de que vai meter a mão nos direitos dos trabalhadores (veja quadro abaixo).

O Dia de Mobilizações foi convocado pelas centrais sindicais CSP-Conlutas, CUT, Força Sindical, UGT, CTB, Nova Central, CSB e CGTB.


Confira a fala de Atnágoras Lopes, da CSP Conlutas

“Nossa força é pra lutar pela redução da jornada sem redução de salários, contra o desemprego e organizar uma greve geral. Devemos seguir para enfrentar Temer e qualquer outro governo corrupto”.


Em São José, mobilização começou nas fábricas

Nas fábricas, os metalúrgicos também se mobilizaram e deram um chega pra lá no governo Temer.

Trabalhadores da GM, Gerdau e Parker Hannifin atrasaram a produção em uma hora e votaram pela saída do presidente interino Michel Temer e de todos os políticos que apoiam os ataques à classe trabalhadora.

“Demos início à mobilização nas portas das fábricas porque somente com a união entre os trabalhadores será possível barrar os ataques planejados por Temer. A nossa unidade mandou um recado ao governo: não aceitaremos nenhum ataque aos direitos trabalhistas”, afirma o diretor do Sindicato Weller Pereira Gonçalves.


Alguns dos ataques de Temer

Na Previdência
- Idade mínima de 70 anos para a aposentadoria.
- Cortes no auxílio-doença e aposentadoria por invalidez.
- Extinção do Ministério da Previdência.

Nas leis trabalhistas
- Acordos entre sindicatos e patrões rebaixarão a CLT.
- Liberação da terceirização nas ‘atividades-fim’.
- Aprofundamento das privatizações.
 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®