Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1130 | De 26 de Agosto a 01 de Setembro de 2015

Expediente

Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Rodrigo Correia. Redação: Manuela Moraes e Shirley Rodrigues. Editoração eletrônica: Bruno César Galvão. Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: Jornal Diário da Região Ltda. CNPJ: 07.351.093/0001-48 - Fone: (12) 3966-1212.

Em defesa do emprego

Greve histórica derruba demissões na GM

Foram 14 dias de greve e uma conquista histórica, que serve de exemplo para trabalhadores da região e de todo o país.

Os metalúrgicos da GM conseguiram fazer com que a empresa voltasse atrás na demissão de 798 pais e mães de família.

As demissões só foram canceladas por força da greve iniciada no dia 10, que parou 100% da produção da fábrica. Foi uma das maiores e mais importantes greves na GM, nos últimos 20 anos, encerrada nesta segunda-feira, dia 24.

Apoiado pela mobilização, o Sindicato chegou a um acordo com a empresa, durante audiência de conciliação realizada no dia 21, no Tribunal Regional do Trabalho (TRT), em Campinas.

Ficou definido que todos os trabalhadores que haviam sido demitidos estão em licença remunerada e, a partir de setembro, em lay-off por cinco meses.

“O resultado dessa greve é de grande importância para todo o país. Vivemos um momento em que os patrões estão demitindo milhares de companheiros, sem qualquer reação por parte do governo. Nossa mobilização mostrou que é possível resistir e vencer. Os metalúrgicos, mais uma vez, deram prova de sua força”, disse o presidente do Sindicato, Antônio Ferreira de Barros, o Macapá.


O Acordo

1) Cancelamento das 798 demissões e lay-off pelo período de cinco meses.

2) Licença remunerada, retroativa ao dia 10 de agosto, para os trabalhadores que entrarão em lay-off.

3) Discussão com o Sindicato sobre o plano de aposentadoria.

4) Abertura de um Programa de Demissão Voluntária (PDV) em toda fábrica. Cada adesão resultará no abatimento do número de excedentes considerado pela companhia.

5) Os trabalhadores em lay-off também terão direito a 13º salário, reajuste salarial na data-base, convênio médico e segunda parcela da PLR.

6) A empresa se compromete em não fazer nenhuma retaliação aos grevistas.

7) Nenhum desconto dos dias em greve. Metade dos dias parados será arcada pela empresa. O restante será compensado pelos trabalhadores.

8) Se o trabalhador afastado pelo lay-off preferir, poderá ser desligado antecipadamente, recebendo o valor relativo aos cinco meses de lay-off (parte paga pela empresa, equivalente à diferença entre o salário e bolsa-qualificação) mais os quatro salários de indenização. Neste caso, o trabalhador terá direito a cinco parcelas do seguro-desemprego.

9) Ao fim do lay-off, se houver demissões, pagamento de indenização de quatro salários nominais para cada trabalhador.
 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®