Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1130 | De 26 de Agosto a 01 de Setembro de 2015

Expediente

Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Rodrigo Correia. Redação: Manuela Moraes e Shirley Rodrigues. Editoração eletrônica: Bruno César Galvão. Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: Jornal Diário da Região Ltda. CNPJ: 07.351.093/0001-48 - Fone: (12) 3966-1212.

Uma saída para os trabalhadores

Contra o governo Dilma, PMDB e PSDB, vamos às ruas em 18 de setembro

É hora da classe trabalhadora brasileira sair às ruas para dizer ‘não’ ao governo Dilma Rousseff (PT) e, da mesma forma, rejeitar a sede de poder do PMDB, de Temer, Cunha e Renan, e a volta do PSDB, de Aécio.

Em linhas gerais, todos esses partidos (e muitos outros que estão no Congresso Nacional) defendem a mesma política, que só beneficia os banqueiros e grandes empresários.

Eles são a favor, por exemplo, do ajuste fiscal e dos ataques contra os direitos dos trabalhadores, como aconteceu com o seguro-desemprego, PIS e pensões.

Por isso, a CSP-Conlutas e outras entidades combativas convocam para 18 de setembro um dia nacional de protestos chamado “Marcha dos Trabalhadores e Trabalhadoras”.


Alternativa dos trabalhadores
Atualmente, o país vive um momento de profunda polarização.

De um lado, manifestações como a do dia 16, que, embora atraiam um número significativo de pessoas e até contem com a simpatia de uma parcela da classe trabalhadora por se opor a Dilma, são dirigidas por setores da direita. Esses segmentos não defendem a pauta dos trabalhadores. O PSDB, inclusive, assumiu a convocação desses protestos.

Do outro lado, temos as manifestações governistas, como a ocorrida no dia 20. Esses atos são concebidos sobretudo para defender o governo Dilma, que, por sinal, não para de atacar os nossos direitos.

Entre essas duas opções, não há espaço para os trabalhadores. Por isso, vamos buscar fortalecer o dia 18 de setembro contra o governo Dilma, contra o ajuste fiscal e contra a oposição de direita que se alia ao Planalto para atacar nossos direitos.

“Esta vai ser uma marcha em defesa dos direitos dos trabalhadores e trabalhadoras para construir um campo alternativo aos dois polos burgueses que disputam as atenções em nosso país”, afirmou Sebastião Carlos, o Cacau, da Secretaria Executiva Nacional da CSP-Conlutas.


Marcha dos Trabalhadores e Trabalhadoras

Contra Dilma (PT), Cunha, Renan e Temer (PMDB) e Aécio (PSDB).

Derrotar o ajuste fiscal; que os ricos paguem pela crise.

Por uma alternativa classista dos trabalhadores, da juventude e do povo pobre!
 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®