Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1116 | De 05 a 12 de Maio de 2015

Expediente

Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Rodrigo Correia. Redação: Manuela Moraes, Shirley Rodrigues e Rodrigo Correia. Editoração eletrônica: Bruno César Galvão. Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: Jornal Diário da Região Ltda. CNPJ: 07.351.093/0001-48 - Fone: (12) 3966-1212.

1º de Maio

No Dia do Trabalhador, manifestação critica retirada de direitos

O Dia do Trabalhador, na sexta-feira, 1º de Maio, foi marcado por um ato contra a redução de direitos.

A manifestação, organizada pela CSP-Conlutas, reuniu diversos sindicatos, dentre eles o dos Metalúrgicos, na Praça Afonso Pena, em São José dos Campos.

Enquanto centrais governistas, como CUT, Força e CTB, organizaram festas, os sindicatos combativos da região denunciaram os ataques dos patrões e governos.

Com faixas, os manifestantes criticaram a presidente Dilma (PT) pelos cortes no orçamento e pelas medidas provisórias 664 e 665, que restringem o acesso ao seguro-desemprego, pensões, auxílio-doença e PIS.

Bonecos queimados

Em sinal de repúdio ao Projeto de Lei 4330, que libera a terceirização, foram queimados bonecos representando os deputados Eduardo Cunha (PMDB) e Eduardo Cury (PSDB). Os dois se posicionaram contra os trabalhadores.


Exigimos a revogação das MPs 664 e 665


Diante da enorme resistência dos trabalhadores contra a retirada de direitos, o governo está tentando remendar a MP 664, mas sem abrir mão da medida.

A alteração diminui o tempo de contribuição para que o cônjuge tenha direito à pensão por morte e derruba o trecho que reduzia o valor do benefício praticamente à metade.

Entretanto, pela proposta do governo, o benefício ainda deixa de ser vitalício. As alterações precisam ser votadas no Congresso.

“Para nós, a alteração não muda o significado da medida, que ainda representa retirada de direitos. Por isso, continuamos defendendo a revogação das MPs 664 e 665”, afirma Luiz Carlos Prates, o Mancha, da CSP-Conlutas.
 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®