Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1113 | De 01 a 10 de Abril de 2015

Expediente

Órgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá - Rua Maurício Diamante, 65, São José dos Campos - CEP 12.209-570. Telefone (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br. Responsabilidade: Diretoria do Sindicato. Edição: Rodrigo Correia. Redação: Douglas Dias, Manuela Moraes e Shirley Rodrigues. Editoração eletrônica: Bruno César Galvão. Ilustração: Bruno César Galvao. Fotolito e Impressão: Jornal Diário da Região Ltda. CNPJ: 07.351.093/0001-48 - Fone: (12) 3966-1212.

Vamos defender nossos direitos!

Jornada de Lutas dos Trabalhadores acontece nos dias 7, 8 e 9 de abril

Está chegando a hora dos trabalhadores se mobilizarem contra todos os ataques que os governos e patrões vem realizando.

A Jornada de Lutas em Defesa dos Trabalhadores, convocada pela CSP-Conlutas e outras organizções, acontece nos dias 7, 8 e 9, em diversos estados. Em nossa região não vai ser diferente!

Motivos não faltam para protestar, diante de tantos absurdos que vêm acontecendo no país em nome do vergonhoso ajuste fiscal (ou seja, menos investimentos em serviços públicos e mais dinheiro para os banqueiros).

Para bancar a crise criada pelo governo e pelos patrões, o povo está convivendo com redução de direitos trabalhistas, cortes na verba para educação, demissões, inflação, reajustes nas tarifas de água e luz e tantos outros ataques.

“Não dá pra engolir esse desrespeito contra o povo. Os abusos não vêm só do PT, mas também do PSDB, PMDB e de todos os partidos que governam para os patrões. Nas mobilizações, vamos defender nossos direitos”, afirma o membro da CSP-Conlutas Vale do Paraíba João Batista Arruda.


Combater o projeto da terceirização

Uma das principais reivindicações da Jornada de Lutas será pelo fim do projeto de lei 4330, que vai permitir a terceirização em todos os setores das empresas, inclusive a produção.

Na prática, isto significa menos direitos, precarização do trabalho e divisão da categoria.

Mesmo com a legislação atual, os patrões abusam desse tipo de contratação precarizada. Na Embraer Eugênio de Melo, por exemplo, boa parte da engenharia já foi terceirizada.

Se o PL 4330 passar, a situação vai piorar ainda mais. Estão em risco direitos como férias, 13º, descanso semanal remunerado e horas extras, além da própria legislação trabalhista.

O PL deve ir à votação no Congresso já no dia 7, com amplo apoio do empresariado. Portanto, é preciso mobilização dos trabalhadores.

“O combate ao projeto da terceirização tem de ser prioridade dos trabalhadores no primeiro dia da Jornada de Lutas, quando o projeto vai para votação. Vamos à luta”, afirma o diretor do Sindicato André Parra.


Em defesa dos direitos da nossa classe, construir uma Greve Geral

Precisamos dar um basta nos abusos que o governo está cometendo contra os trabalhadores.

A Jornada de Lutas, que acontece nos próximos dias, é um primeiro passo. Mas, junto com outras organizações combativas, precisamos construir uma Greve Geral no país para barrar a retirada de direitos pelo governo Dilma.

A CSP-Conlutas está chamando as centrais sindicais para que rompam com o governo e se somem à luta da nossa classe.

A classe trabalhadora tem uma força enorme. Se pararmos as máquinas, certamente seremos ouvidos pelo Planalto e pelo Congresso Nacional.


O que queremos

  • Arquivamento do PL 4330 das terceirizações.
  • Contra os cortes no orçamento das verbas da educação e saúde.
  • Contra o ajuste fiscal e as reformas dos governos federal, estaduais e municipais.
  • Revogação das MPs 664 e 665, que atacam o seguro-desemprego, o PIS, as aposentadorias e pensões.
  • Pelo fim das demissões e pela redução da jornada de trabalho sem redução de salários.
  • Em defesa da Petrobras 100% estatal. Punição, confisco dos bens e prisão de todos os corruptos e corruptores, desde o governo FHC.
  • Pela suspensão do pagamento da dívida pública aos banqueiros.
     

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®