Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1083 | De 29 de Julho a 04 de Agosto de 2014

Expediente

Orgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá • Rua Maurício Diamante, 65 - 12209-570- (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br - São José dos Campos - SP - Responsabilidade: Diretoria do Sindicato - Colaboração: Conselho Editorial - Edição: Rodrigo Correia - Redação: Ana Manuella Soares, Douglas Dias e Shirley Rodrigues. Editoração e Ilustração: Bruno Galvão - Fotolito e Impressão: UniSind Gráfica Ltda (11) 3271-1137

Montadoras

Contra o lay-off na GM, queremos estabilidade e redução da jornada, já!

No momento em que os metalúrgicos começam sua Campanha Salarial, mais uma vez a GM ameaça os trabalhadores.

A empresa comunicou ao Sindicato, na última quinta-feira, dia 24, que pretende suspender o contrato de parte dos funcionários da fábrica de São José, utilizando o lay-off.

Esse sistema que vem sendo aplicado por várias montadoras, como Volks, Scania, Mercedes e PSA Pegeout, termina sempre em demissão. No último lay-off na GM, 598 trabalhadores foram demitidos.

A medida não se justifica já que a planta de São José segue com a produção normal, ao contrário das unidades de Gravataí e São Caetano do Sul, que tiveram queda este ano.

O Sindicato é contra o lay-off e defende estabilidade no emprego e redução da jornada para 36 horas semanais, sem redução de salário.

Pela garantia do emprego
Em 1º de julho, o governo federal anunciou a renovação da redução do IPI para as fabricantes de veículos. Na oportunidade, ficou acertado que as montadoras deveriam garantir a manutenção dos empregos.

Diante da ameaça de demissões na GM, o Sindicato vai cobrar da presidente Dilma Rousseff (PT) que obrigue a empresa a garantir a estabilidade no emprego. Dilma não pode, mais uma vez, “lavar as mãos”.

”O governo tem a obrigação de editar uma medida provisória proibindo demissões em todas as montadoras beneficiadas com bilhões em incentivos fiscais. É necessário iniciarmos um processo de mobilização para derrotar esse ataque”, afirma o presidente do Sindicato, Antônio Macapá.


Sindicato cobra R$ 3 bilhões de investimentos

Em carta enviada à GM no dia 24, o Sindicato cobrou o cumprimento dos acordos assinados pela montadora que preveem um total de R$ 3 bilhões em investimentos, a geração de 2.500 postos de trabalho, além da produção de um novo veículo em São José.

“Ao invés de propor a adoção do lay-off, a direção da GM precisa cumprir sua palavra e fazer os investimentos acordados com o Sindicato”, argumenta o presidente Macapá.

A sociedade também precisa participar desse movimento e cobrar os investimentos da empresa para a geração de empregos na região.
 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®