Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1066 | De 06 a 08 de Março de 2014

Chega de violência e mortes!

No Dia Internacional de Luta das Mulheres, vamos encher as ruas do país. E nossa principal bandeira é o direito de viver uma vida sem violência.

Neste 8 de Março, vamos ter ato às 10 horas da manhã, na Praça Afonso Pena, no Centro de São José dos Campos.

Queremos contar com a presença das trabalhadoras e dos trabalhadores, afinal, a luta contra o machismo, a violência e a exploração deve unir todos nós.

Violência
No país da Copa do Mundo, morrem 15 mulheres por dia!

A cada 2 minutos, uma mulher é espancada em nosso país, e a maioria dessas vítimas são companheiras negras.

Em 2012, mais de 50 mil estupros foram registrados.

Diante dessa realidade, fica evidente que não somos protegidas pelos governos.

De norte a sul do país, os serviços de proteção às mulheres vítimas de violência são muito ruins e não conseguem atender à enorme demanda.

No país da Copa, onde mais de R$ 30 bilhões de recursos públicos são gastos com a FIFA, as mulheres não conseguem viver sem o medo de serem agredidas.

É um absurdo que apenas R$ 25 milhões sejam investidos para proteger as mulheres e para combater a violência.

Os estádios são “padrão Fifa”, mas a vida das mulheres é colocada de escanteio.

8 de Março é dia de lutar!
No dia 8 de Março, queremos retomar a força das manifestações de junho do ano passado.

As mulheres trabalhadoras e a juventude encheram as ruas, mostramos que nosso lugar é na luta.

Em outubro, 2 mil mulheres se reuniram no maior encontro de mulheres trabalhadoras dos últimos anos.

O encontro definiu a realização de uma grande campanha nacional contra a violência às mulheres, a ser construída na base das escolas, bairros, locais de trabalho.

Precisamos lutar para que os governos invistam em medidas que protejam as mulheres e combatam a violência. Todas e todos ao 8 de Março, na Praça Afonso Pena, em São José dos Campos.


A companheira Sandra Fernandes, professora e militante do Movimento Mulheres em Luta, foi uma vítima do machismo e da violência. Ela foi assassinada, junto com seu filho Icauã, de 10 anos, pelo namorado, no dia 17 de fevereiro. Sandra levou nove facadas e seu filho, 11. Sandra e Icauã, presentes!
 





 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®