Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região

Voltar para Página Inicial

Jornal do Metalúrgico

  • Aumentar Fonte
  • Diminuir Fonte
  • Imprimir
  • Enviar por e-mail

Versão em PDF

Edição 1057 | De 26 de Novembro a 02 de Dezembro de 2013

Expediente

Orgão informativo do Sindicato dos Metalúrgicos de S. J. Campos, Caçapava, Jacareí, Santa Branca e Igaratá • Rua Maurício Diamante, 65 - 12209-570- (12) 3946.5333 - Fax: 3922.4775 - site: www.sindmetalsjc.org.br - e-mail: comunicacao@sindmetalsjc.org.br - São José dos Campos - SP - Responsabilidade: Diretoria do Sindicato - Colaboração: Conselho Editorial - Redação: Douglas Dias, Manuela Moraes e Shirley Rodrigues. Editoração e Ilustração: Bruno Galvão - Fotolito e Impressão: UniSind Gráfica Ltda (11) 3271-1137

Mensalão

Prisões mostram a degeneração do PT e traição aos trabalhadores do país

No último dia 15, o STF (Supremo Tribunal Federal) expediu os mandados de prisão para as principais figuras do Mensalão.

Dirigentes como o ex-presidente do PT José Genoino, o ex-ministro José Dirceu e o ex-tesoureiro do PT Delúbio Soares foram levados para trás das grades.

Esse fato, no entanto, não pode ser considerado uma vitória, nem comemorado pelos trabalhadores, pois a prisão dos dirigentes do PT, lamentavelmente, representa a degeneração do partido.

É também a derrota de um projeto iniciado na década de 1980 pelos trabalhadores. Hoje, vemos o PT, criado para mudar a realidade do país, se tornar mais uma engrenagem do sistema atual.

Longe de combater as negociatas de políticos, como Fernando Collor, José Sarney, Renan Calheiros e Paulo Maluf, o PT repete suas práticas e os considera aliados em seus governos.

Os petistas fizeram uma escolha: decidiram governar ao lado dos ricos e poderosos, o que significa governar para eles e contra a classe trabalhadora do país.

Presos políticos?

Muitos ativistas defendem a tese de que esses dirigentes são “presos políticos”, vítimas do judiciário brasileiro. É fato que as decisões do STF defendem, de maneira geral, os interesses da classe dominante, mas as prisões dos mensaleiros passam longe desse critério.

Zé Dirceu e Genoino, por exemplo, estiveram na linha de frente da luta contra a ditadura militar. Foram perseguidos e torturados por defenderem um ideal de mudança no país. Dessa forma, conquistaram o respeito de milhares de ativistas por sua luta ao lado dos trabalhadores.

Naquele momento, eram presos políticos da ditadura. Hoje, não!

Não pode ser considerado preso político quem pratica corrupção, desvia recursos públicos da saúde, educação e habitação para o próprio enriquecimento ou ainda para aumentar os lucros de empresários.

“A prisão dos mensaleiros mostra que o projeto de mudar o país governando com os ricos é uma farsa. Só é possível governar com os trabalhadores e com a mudança da sociedade através da luta”, afirma o diretor do Sindicato Edson Alves da Cruz.


Outros casos de corrupção permanecem impunes

O julgamento do Mensalão levou muita gente a comemorar e colocar o STF como o grande defensor e moralizador da política nacional. A realidade, no entanto, não é bem assim.

Até o momento, o Supremo não julgou outros casos de corrupção como o do mensalão mineiro, que envolve o ex-presidente do PSDB Eduardo Azeredo, ou mensalão do DEM, que derrubou o ex-governador do Distrito Federal José Roberto Arruda. Collor e Maluf também seguem soltos.

Figuras como os banqueiros corruptos Daniel Dantas e Salvatore Cacciola foram soltos pela justiça brasileira, assim como o assassino da missionária Dorothy Stang.

Outro exemplo: foi o judiciário que ordenou a reintegração do Pinheirinho.

Precisamos lutar contra essas injustiças, mas não da forma como diz o PT.

É necessário exigir o julgamento desses casos, a prisão de corruptos e corruptores e o confisco dos bens de todos os envolvidos.
 

Busca por palavras

Busque o jornal por edição

Veja todas as edições



Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP | Telefone: (12) 3946.5333 | Fax: (12) 3922.4775.
© 2019 Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos e Região - Todos os direitos reservados | Desenvolvimento Web: ClickNow®