10º Congresso

Avançar na organização no local de trabalho

Foram três dias de intensos debates, entre 16 e 18 de abril de 2010, com a participação de 166 delegados de 44 empresas. O evento aconteceu no auditório da Colônia de Férias, em Caraguá.

Cipeiros, integrantes de comissões de fábrica, ativistas e trabalhadores em geral, eleitos como delegados nas fábricas, aprovaram medidas que apontam para o fortalecimento da organização de base, além da definição de tarefas e lutas que o Sindicato deverá encaminhar no próximo período.

Durante o evento, os delegados discutiram sobre diversos temas, como situação nacional e internacional, organização no local de trabalho, sindicalização, reorganização da Conlutas, saúde do trabalhador, luta das mulheres, aposentados, negros, etc.

“Foram três dias em que os metalúrgicos se reuniram para discutir e apontar o caminho que o Sindicato deverá trilhar para defender salários, empregos e direitos. Foi um momento histórico para a categoria", avaliou o presidente do Sindicato, Vivaldo Moreira Araújo. “Agora, é mãos à obra, trabalhadores e Sindicato, juntos, para fortalecer nossa organização e avançar em conquistas”, concluiu.

Organização no local de trabalho
Ao final do Congresso, os delegados votaram várias resoluções que deverão nortear a política do Sindicato. Mas no centro das decisões está a organização no local de trabalho.

A principal meta do Sindicato e da categoria para o próximo período é ampliar o número de cipeiros combativos nas fábricas, delegados sindicais, comissões de fábricas, etc.

O objetivo é fortalecer a organização no local de trabalho. Afinal, é com os metalúrgicos organizados e mobilizados nas fábricas que a luta por salários, empregos e direitos fica mais forte.

“Precisamos construir organismos combativos no local de trabalho, uma organização de base viva e atuante que, junto com o Sindicato, estará à frente das lutas”, explica o diretor do Sindicato José Donizete de Almeida.

Os delegados também discutiram a importância da sindicalização para fortalecer a categoria e aprovaram uma grande campanha. A meta é aumentar em 50% o número de sindicalizados, o que representará cerca de 7 mil novos sócios.

“A sindicalização é fundamental para a organização de base. Quanto mais sócios tiver o Sindicato, mais capacidade de luta terá a categoria”, afirma o diretor Geraldo de Jesus Santos.

A OPINIÃO DE QUEM FOI AO 10º CONGRESSO

“Este foi meu primeiro Congresso e posso dizer que saí de lá muito mais preparado para enfrentar os ataques dos patrões. Como cipeiro, vou trabalhar ainda mais para trazer novos metalúrgicos para as lutas da categoria”.
Wagner Morais de Oliveira, o Fera (Embraer)

“Adquiri muito conhecimento neste Congresso e já estou repassando as informações para os trabalhadores na fábrica. Precisamos conhecer nossos direitos para poder combater os ataques. Tanto as palestras como os grupos me enriqueceram muito politicamente.”
Emerson de Lima, o Binho (TI/Bundy)

“Foi muito importante a conscientização política e econômica que conseguimos, principalmente por meio das palestras. Pudemos ver que nossas reivindicações são de fato fundamentadas em números reais, como os apresentados pelo palestrante Valério Arcary.”
Vanessa Cristina Corrêa (C&D)

Whatsapp

Digite seu número de celular e receba nossas novidades:

Desculpe, problemas ao enviar.

Obrigado pelo seu interesse.

Sindicato dos Metalúrgicos de São José dos Campos, Jacareí, Caçapava, Santa Branca e Igaratá
Sede: Rua Coronel Moraes, 143, Jardim Matarazzo, São José dos Campos - SP
Telefone: (12) 3946-5333